ESPECIAL “ESSÊNCIA DA ALMA”

Es Hembra es Mala – Glória Trevi (Tema de Angelina)

T E A S E R

ELA ENTROU PARA A FAMÍLIA MORALES…
E DECIDIU ACABAR COM A VIDA DE UM POR UM…
SEU MUNDO NÃO É O MESMO SEM O DINHEIRO… SEM A FAMA E AMBIÇÃO…
E A SUA HISTÓRIA TODOS QUEREM CONHECER…
ELA É
ANGELINA LOPES

Boa noite. Inicia-se agora o especial Essência da Alma.

Essência da Alma foi uma web-novela exibida no blog AdnTV. Contou com Angelina Lopes, Sander Morales, Fernando Morales, Marina Costa nos papéis principais. Escrito por Gilberto Nascimento com um total de 50 capítulos.

A história girava em torno da entrada de Angelina Lopes na família Morales, finge estar apaixonada por Arthur, ela entra para a mansão e torna a vida de todos num maior inferno. Mata a esposa de Arthur, Rosana e está a ponto de destruir todo o império que a família conquistou. Sander é um homem mal, disposto a roubar a empresa DIAMONT do próprio filho, cheio de segredos que Angelina conhece, eles começam a se relacionar e a aprontar com a vida de todos. Angelina nunca fica satisfeita com suas maldades e para se vingar de Arthur, pois foi desmascarada  e apanhou na frente de todos. Angelina manda seu capanga levá-lo para o deserto e assim o mata, fazendo todos sofrerem principalmente sua filha Elena. Arthur antes de morrer pede seu irmão gêmeo Fernando para se vingar de Angelina. Fernando conhece Marina e juntos irão até o fim para fazer Angelina pagar por toda ESSÊNCIA DE MALDADE que espalhou desde quando se infiltrou na família Morales. 

Entrevista:

ADNT: Como foi terminar de escrever a trama de Angelina e Cia?

Foi uma realização muito grande. Pensava que não fosse conseguir assim como foi em “Desejo & Obsessão” que travei no capítulo 18. Mas tudo foi tranquilo, a participação dos leitores, os comentários me ajudaram muito a continuar. E foi um sucesso. Considerado por muitos minha melhor web-novela. 

ADNT: Sua trama foi sucesso no blog. Está realizado com tudo o que aconteceu durante esses três meses de projeto?

Sim. Estou realizado com a recepção do blog e na participação dos administradores com suas opiniões. Tivemos algumas opiniões opostas durante a exibição, mas nada que fosse atingir a história. Estou realizado sim e agora é partir pra novos horizontes. Ainda quero escrever para o AdnTV. 

ADNTV: O que foi que você planejou durante a história, mas não conseguiu realizar?

Planejei a entrega de uma novela em DVD que infelizmente não deu certo, pois me mudei para outra cidade e ficou difícil de fazer essa entrega e todo o processo que o jogo pedia. Mas isso acontecerá em DESTINO PRÓXIMO e não vou deixar passar dessa vez.

ADNTV: Quais seus próximos trabalhos e projetos como web-autor?

“Destino Próximo” é minha próxima novela. Já estou finalizando a sinopse e começando a olhar a arte gráfica, trilha sonora que assumirá a abertura e saídas da história. Ainda sem previsão de estreia e blog que será exibida. É uma história de época que será passada numa cidade fictícia nos anos 20. E o tema principal é a busca incansável de uma mãe pela filha, sequestrada pelo pai assim que nasceu. É um dramalhão que vem por aí. 

ADNTV: Deixe uma mensagem aos seus leitores.

Muito obrigado por vocês terem lido e aceitado EDA. É com mera satisfação que finalizo essa história com toda a felicidade. Para uma história que teria apenas 30 capítulos subir pra 50… É válido à vocês. Vocês leitores que fazem o blog, que fazem a história fluir, enfim… Obrigado por tudo mesmo e aproveito e desejo ao Daniel Durães, boa sorte e sucesso. Tenho certeza que sua novela será grande sucesso aqui no blog. 

Grande abraço. 

C U R I O S I D A D E S

1)      O NOME DA WEB-NOVELA DE PRINCÍPIO SERIA “DONA DO DESEJO”, MAS PROCUREI POR UM NOME MAIS CHAMATIVO E PROPENSO PARA A HISTÓRIA. O QUE ACABOU FICANDO “ESSÊNCIA DA ALMA”.

la-tempestad-final-dom-998x288 lo-que-la-vida-me-robo--998x288 (2)

2)      A HISTÓRIA TERIA CERCA DE 30 CAPÍTULOS, MAS COM O SUCESSO E COMENTÁRIOS, A HISTÓRIA TEVE MAIS 20 CAPÍTULOS, FECHANDO COM 50.

3)      MARINA SERIA A MOCINHA DE EDA DESDE O CAPÍTULO DE ESTREIA, MAS O FATO NÃO ACONTECEU, POIS ANTES MESMO DE ESTREAR, ANGELINA JÁ ERA FALADA. SEU NOME “MOÇAVILÔ RENDEU GRANDE SUCESSO DA PERSONAGEM.

4)      OS PERSONAGENS “GUILLERMO E JULIAN” É UMA HOMENAGEM À UM CASAL GAY DE UMA TELENOVELA.

 Essa seria a abertura da web-novela!

F I N A L    A L T E R N A T I V O   D E    A N G E L I N A    L O P E S

Angelina atira no pai que morre em seguida. Várias viaturas aparecem. De repente um helicóptero aparece e de dentro surge Antony… Ele grita: 

ANTONY– Sobe na corda, Angelina. Se salve, vamos fugir nós dois juntos…
ANGELINA– Fugir?
 

Angelina olha ao redor… Está à escolher à liberdade (fugir) ou a cadeia (se entregar). Os homens das viaturas descem… Apontam revólver para Angelina que por decisão própria começa a dar passos para frente, indo em direção aos policiais. Ela para o braço e é algemada. Antony fica atônito com a escolha da amada, ele fecha a porta do helicóptero e se vai, voando nos céus daquela região… Angelina é levada PRESA. 

Tempos depois… 

RIO DE JANEIRO – MANICÔMIO
Homens e mulheres observam Angelina no quarto. Angelina aparece toda de branco, sem maquiagem alguma e toda sofrida. Com os olhos vermelhos. ESTÁ LOUCA. Ela começa a arrancar os cabelos e colocar na boca… 

ANGELINA– Macarrão… Macarrão!!!!

Foram 146 páginas de escrita no Word!
Mais de 64.000 palavras durante toda a história!
Mais de 50 comentários…

PALAVRAS DE GILBERTO NASCIMENTO

ESTOU ENFIM AGRADECENDO E ME DESPEDINDO DO ADNTV. DURANTE ESSE PROJETO ESTIVE FELIZ E COM MUITA UNIÃO ENTRE OS ADMINISTRADORES. QUEM SABE UM DIA VOLTO COM UMA NOVA HISTÓRIA?

AOS MEUS LEITORES QUE ME SEGUEM… GRANDE ABRAÇO E CONTINUEM ANTENADOS. AINDA ESSE ANO COISAS NOVAS VIRÃO!

AO DANIEL DURÃES, BOA SORTE COM “PARAÍSO PROIBIDO”, SEM QUE VEM COM TUDO E VOCÊ IRÁ ARREBENTAR.

ATÉ A PRÓXIMA!

 

Anúncios

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPITULO FINAL [Reapresentação]

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
50° CAPÍTULO
Ú L T I M O    C A P Í T U L O 

Continuação da última cena do capítulo anterior:
ANGELINA– (não entendendo) Abigalino? O que está fazendo aqui?

ABIGALINO– Tudo termina aqui e agora. O destino de vocês está em minhas mãos.

Todos nas mãos de Abigalino. Angelina parada. Imóvel. Sem saber o que fazer. Tensão. 

PORTO – RIO DE JANEIRO:
Guillermo e Denise se abraçam, emocionados… 

DENISE– Adeus! Adeus. Eu vou senti muitas saudades. Só sei que você está feliz ao lado de quem verdadeiramente ama.
GUILLERMO– Sim, eu estou. Também amo você minha amiga… Minha amiga do coração. (eles se abraçam) Quem sabe um dia nós voltamos? 

Eles se separam. Denise limpa as lágrimas. Julian e Guillermo sobem no cruzeiro. Um homem misterioso e estranho também embarca. Denise joga um beijo para Guillermo que “pega” com as mãos e coloca no coração. SEM SABEREM QUE É A ÚLTIMA VEZ QUE UM VÊ AO OUTRO. 

CALÇADA DA RUA – LOJA ABANDONADA:
Rosemere e Antonelli saem do carro. Rosemere apresenta a loja: 

ROSEMERE– Será aqui. Aqui será a minha loja de cupckakes. Loja e fábrica.
ANTONELLI– Como assim? Vai montar sua fábrica? E a Isabelle?
ROSEMERE– Tem o pai pra ficar como babá. Você vai trabalhar cuidando da nossa filha enquanto eu faço o nosso futuro. 

Eles se beijam. 

RODOVIA DE TREM:
Angelina não compreendendo nada do que está acontecendo…

ANGELINA– Pai, o que está pretendendo fazer?
ABIGALINO– Filha foge. Eu não vou deixar que você vá presa. Não vou. Sou seu pai e estou aqui pra te proteger.
ANGELINA– Me proteger? Mas… Eu to surpresa pai. Surpresa. 

De repente Abigalino atira no joelho de Fontoura que cai gritando de dor! 

ABIGALINO– Vai. Eu vou matar todos eles. Ninguém viverá pra contar essa história. Ninguém.

ANGELINA– Pai acha mesmo que é necessário isso? Matar todos eles não vai resultar em nada.
ABIGALINO– Vamos ficar livres desses imbecis. Desde que entrou na sua vida, você se transformou em uma assassina. Em uma pessoa fria e calculista.
FERNANDO– (gritando) Desde que ela entrou em nossas vidas. Sua filha foi a causa de muitas mortes. De muitas maldades que rodeiam a nossa família.
ABIGALINO– (atira no lado de Fernando) Cala a boca! Eu não falei com você. Acha mesmo que estou brincando? Eu vou acabar com todos vocês. A começar por você, Fernando!
ANGELINA– Pai, não precisa disso! Não precisa ser assim. 

Angelina tenta tirar o revólver do pai, mas ela a empurra. Angelina vai pra trás… Está assustada e com medo do que Abigalino está disposto à fazer… Tensão. 

CRUZEIRO – ALTO MAR:
Enquanto Julian e Guillermo namoram na piscina. O homem misterioso entra pelos corredores e chega a uma cabine cheia de velharias. Lá ele instala uma bomba relógio na parede do cruzeiro e sai… O relógio começa a decrescer sessenta segundos. 

Julian e Guillermo vão para baixo… 5, 4, 3, 2, 1… A bomba explode, abrindo um buraco na parede fazendo a água entrar rapidamente. Abalando toda a estrutura do marítimo. A água sai inundando todo o canto. Julian sai assustado entre os corredores. Guillermo vai atrás. Uma parede de metal cai em cima de Julian que fica preso. Guillermo tenta tirá-lo, mas não consegue… A água já entrando no quarto… 

GUILLERMO– Eu vou chamar ajuda. Tenho que tirar você daí o mais rápido possível. A água se aproxima.
JULIAN– Não Guillermo, não dá mais tempo! Eu estou preso e até buscarmos ajuda esse cruzeiro já estará debaixo d’água. Eu quero que você se salve. Suba e busque se salvar.
GUILLERMO– O que você está dizendo? Nada disso, eu vou ficar com você… Eu não vou te abandonar agora. Eu te amo, pra sempre eu vou te amar… 

Eles se beijam… Numa cena emocionante, comprovando a prova de amor de Guillermo… A água sai inundando todo o cruzeiro. Muitos pedem por socorro, outros pulam na água e uns usam o bote. Guillermo e Julian dão o “último” beijo apaixonado. O cruzeiro afunda… 

As mãos de Guillermo e Julian se desgrudam, enquanto o cruzeiro vai para a eternidade no fundo do mar!
A cena congela. (Fim dos personagens Guillermo e Julian

Loja de Cupckakes da Rosemere:

Rosemere corta a fita e inaugura sua loja e sua fábrica. Feliz da vida ela fica emocionada. As pessoas entram e ficam encantadas com vários tipos e sabores dos cupckakes. Rosemere conta dinheiro do caixa. Está sorrindo a toa. A noite chega… Antonelli chega de carro levando a pequena Isabelle e entrega para a mãe que acaba de fechar a loja. 

ROSEMERE– Sonho realizado! Agora sim, posso dizer… Sou feliz.
ANTONELLI– Eu descobri a te amar Rose. Descobri que minha vida não é nada sem você. 

Rosemere e Antonelli selam com um beijo. A pequena Isabelle no colo observa o gesto carinhoso. A cena congela. (Fim dos personagens Rosemere e Antonelli

RODOVIA DE TREM
No rosto de Angelina mostra o medo… Abigalino prestes a atirar. Fernando fecha os olhos para receber a bala. Elena grita. Alguém atira!

Ritmo e tensão. Angelina, Abigalino e Fernando…

Continuação da cena anterior:
Abigalino vira-se… Está com um tiro nas costas… Ele deixa o revólver cair… 

ANGELINA– Eu não podia pai. Eu não podia deixar você fazer isso. Eu fiz maldades demais pra essa família. Eu não vou levar comigo mais nenhuma morte a não ser a sua!
ABIGALINO– Desgraçada. Eu tentei de proteger. Pedi pra você fugir e… Você atira em mim?
ANGELINA– Mas tudo está acabando. Acredite… Daqui a pouco tudo isso vai passar… Perdoa-me papai. Perdoa-me! 

Angelina atira mais duas vezes no pai que cai MORTO. Fernando estranhando a reação de Angelina se aproxima… 

FERNANDO– Eu realmente não entendi por que você nos defendeu? Foi uma atitude muito… Muito linda. Eu fiquei com orgulho de você Angelina.
ANGELINA– (chorando) Eu sempre quis que alguém se orgulhasse de mim pelo menos uma vez na vida, Fernando e acho que consegui. Eu estou muito feliz. Eu agora vou…
FERNANDO– Isso… Foge. Vai para longe e seja feliz.
ANGELINA– Fugir? Não, eu não vou fugir. (o trem se aproxima) Eu vou ficar com a minha mãe. Com o Sander, eu vou ser feliz, Fernando. Vou ser feliz.
MAXIMILIANO– O que está louca está falando?
MARINA– Angelina venha com a gente, você precisa se tratar… Está doente.
ANGELINA– Marina eu te fiz tanto mal. Tanto mal. Quero pedir que um dia, vocês todos pudessem me perdoar. Eu não queria ser assim, não queria ter a vida que eu tive. Exalar uma essência da alma fraca, rude e maldosa como fui. (lágrimas rolam) Eu estou com medo, mas tudo termina agora. E finalmente irei deixar todos vocês em paz.
FERNANDO– A gente já perdoou Angelina. Mas o que você vai fazer? 

O trem se aproxima cada vez mais… Angelina começa a dar passos para trás, chorando. Ela começa a tirar a roupa… E fica NUA… Um forte vento soa e seus cabelos sobem. O vento seca suas lágrimas em seu rosto. O trem em máxima velocidade. Angelina mais que depressa entra na frente… Fernando corre tentando salvá-la (gritando – Nãaao) O piloto buzina… Não consegue parar… A frente do trem passa por cima da jovem jogando seu corpo despedaçado e ensanguentado no meio do mato. MORTA! 

Fernando corre e se aproxima… Ele olha para o rosto jovem e angelical de Angelina, agora sem vida e então se agacha. 

FERNANDO– Mesmo por todas as maldades que ela cometeu, não merecia um final assim, tão trágico. Ela poderia ter conquistado o que quisesse, mas a ambição pelo dinheiro se tornou forte demais.
ELENA– Eu a perdoo. Eu a perdoo de coração, por tudo o que ela nos fez.E agora sim finalmente todos vamos ter paz! 

As viaturas de polícia chegam e também ambulância. O IML aparece e recolhe os corpos de Angelina e de Abigalino. Fontoura é atendido na ambulância.
A cena escurece… 

S e m a n a s   d e p o i s…

AEROPORTO:
Fernando e Marina dentro do carro… Marina entrega uma corrente de brilhantes para o “amado”. 

MARINA– Fique com isso. Era da minha mãe. É pra você nunca se esquecer de mim.
FERNANDO– Não sei por que você tomou essa decisão de estudar na China, mas se é a sua vontade não posso intervir. Eu tenho que continuar à frente da Diamount.
MARINA– Eu entendo… (eles se abraçam) Até um dia.
FERNANDO– Até um dia. 

AVIÃO:
O avião sobrevoando… Marina arruma suas coisas e senta tranquilamente. Logo alguém senta do seu lado. Ela olha e o beija. Revela-se CUTBERTO! 

MARINA– Até que enfim estamos livres de tudo e de todos! Livres do Fernando, da Elena e de toda aquela tropa.
CUTBERTO– Seremos felizes para sempre em Los Angeles, Marina. Onde ninguém nunca nos encontrará e jamais vão descobrir que FOMOS NÓS DOIS QUEM MATOU O SANDER!
MARINA– Ninguém saberá. Marina fecha os olhos… 

——————————————————————–Cena – Porão—————————————–

Sander escondido atrás das árvores escuta um barulho, ao olhar pra trás ganha uma coronhada de Cutberto. Sentado imóvel na cadeira. Cutberto aponta o revólver para a testa e atira, depois atira três vezes na barriga dele. Marina com o punhal na mão o olha… 

MARINA– Isso é por todas as suas maldades, canalha!
CUTBERTO– E também pela Aurélia.
 

Marina sem dó enfia o punhal certeiro no coração de Sander. Este que grita de dor, não demora a morrer. Cutberto pega o caixão e o coloca dentro. Depois Marina e Cutberto colocam o caixão com todo o cuidado no filete de água. 

Eles se olham e se beijam.

——————————————-Fim da cena———————————————————————

 

Marina abre os olhos e feliz da vida deita nos ombros de Cutberto. O avião desaparece no horizonte do céu. A cena congela.(Fim dos personagens Marina e Cutberto

CASA DE DENISE – QUARTO:
Denise e Donato dormem, felizes da vida. A luz do sol bate no rosto de Denise e ela acorda. Abre a janela e vê o dia lindo de sol e céu azul… 

DENISE– Ah meu amor… Que dia maravilhoso pra gente dar um passeio. Que tal? 

Denise vai acordar Donato, mas ele não se mexe. Denise o toca e fica séria. Ela começa a chorar compulsivamente… 

DENISE– Donato, não… Não vá Donato, não me deixe meu amor, não me deixe! 

Denise abraça com o corpo de Donato que morreu de madrugada. A cena escurece… 

Campo:
Denise anda sobre o campo florido. Ela está com um papel em mãos e o abre. Ela lê e fica alegre e pula de alegria. Ela senta: 

DENISE– Não é possível. Eu estou grávida. Eu estou grávida do Donato! (Olha pro céu) Obrigada meu amor, obrigada por esse presente. 

Denise sentada ali naquele campo florido com o papel em mãos. Ao lado Donato aparece em forma de espírito e alisa sua cabeça. Denise não o vê. Ele desaparece. Denise emocionada. A cena congela. (Fim da personagem Denise

Empresa Diamount – Sala de reunião:
Todos os empresários e funcionários reunidos em volta à mesa… Fernando já falando ao microfone:

FERNANDO– Então hoje eu estou reassumindo as empresas Diamount. A empresa que um dia meu avô construiu e que passou de geração em geração até chegar a mim. Sem esquecer-se do meu falecido irmão. O Arthur. (olha a foto dele na parede) Que ele esteja em um bom lugar. Após a mim, a minha filha Elena assumirá o meu lugar e assim o meu neto. Passando de ano em ano de geração em geração. Eu quero que a Diamount cresça e juntos e unidos vamos vencer. (todos aplaudem)
ELENA– Eu preciso fazer uma revelação pai! É uma revelação que muda meus planos.
MAXIMILIANO– Ai amor, você ta me assustando… Do que se trata?
ELENA– (pausa) Aproveitando que estou muito bem de saúde e também o meu marido, quero dizer que juntos estamos abrindo a CPAIDS que é uma Concentração de Pessoas com AIDS. Bem e nisso tudo, nessa felicidade constante eu… Eu estou grávida. Grávida do meu segundo filho! (emocionada) 

Maximiliano abraça e beija Elena, todos aplaudem. Fernando também abraça a filha e olha para uma moça loira e linda que está do seu lado. Ela pisca para Fernando.

Na comemoração a cena congela. (Fim dos personagens Fernando, Maximiliano e Elena)
A cena estilhaça…

Em algum lugar do planeta…

Uma cobra atravessa a estrada. Um carro atravessa em cima da cobra a esmagando. Jogando todas suas entranhas para fora. O carro para… No horizonte uma mulher desce, com um salto alto vermelho e um vestido branco… Ela sai andando, sem olhar para trás… 

GILBERTO– (narrando) Ser ou não ser? Fazer ou não fazer? Já parou hoje pra pensar no que tem feito em seu cotidiano? Parou pra pensar se por onde passa, deixa sua essência exalando podridão (falsidade, mentira, ignorância e rude) ou fantasias (felicidade, amizade, longitude e alegria)? Na vida temos apenas dois caminhos a escolher: O certo e o errado. O seguro e o inseguro. O poder ou a força e vontade de continuar vivendo. Nesse mundo cada um tem seu plano fixo pra fazer o que quiser. A escolha é minha, é sua, é nossa. O final da sua vida é você quem escolhe… O final de “Essência da Alma” está na cabeça de quem imaginar… Seja pela felicidade ou tristeza… Todos nós merecemos ser FELIZES no FIM de uma história. 

estrada

Nota do autor:

QUERO AGRADECER AO BLOG ADNTV PELA OPORTUNIDADE.
AGRADECER AOS MEUS LEITORES QUE CURTIRAM E VIBRARAM COM OS PERSONAGENS DE EDA.
MUITO AGRADECIDO POR TODA A RECEPÇÃO DOS ADMINISTRADORES, COM O SUCESSO E CUIDADO NOS PREPARATIVOS QUE ANTECEDERAM A ESTREIA DA WEB!

M U I T O   O B R I G A D O!!!

Até um dia!!!!

e segunda…

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO FINAL

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
50° CAPÍTULO
Ú L T I M O    C A P Í T U L O 

Continuação da última cena do capítulo anterior:
ANGELINA– (não entendendo) Abigalino? O que está fazendo aqui?
ABIGALINO– Tudo termina aqui e agora. O destino de vocês está em minhas mãos.

Todos nas mãos de Abigalino. Angelina parada. Imóvel. Sem saber o que fazer. Tensão. 

PORTO – RIO DE JANEIRO:
Guillermo e Denise se abraçam, emocionados… 

DENISE– Adeus! Adeus. Eu vou senti muitas saudades. Só sei que você está feliz ao lado de quem verdadeiramente ama.
GUILLERMO– Sim, eu estou. Também amo você minha amiga… Minha amiga do coração. (eles se abraçam) Quem sabe um dia nós voltamos?
 

Eles se separam. Denise limpa as lágrimas. Julian e Guillermo sobem no cruzeiro. Um homem misterioso e estranho também embarca. Denise joga um beijo para Guillermo que “pega” com as mãos e coloca no coração. SEM SABEREM QUE É A ÚLTIMA VEZ QUE UM VÊ AO OUTRO. 

CALÇADA DA RUA – LOJA ABANDONADA:
Rosemere e Antonelli saem do carro. Rosemere apresenta a loja: 

ROSEMERE– Será aqui. Aqui será a minha loja de cupckakes. Loja e fábrica.
ANTONELLI– Como assim? Vai montar sua fábrica? E a Isabelle?
ROSEMERE– Tem o pai pra ficar como babá. Você vai trabalhar cuidando da nossa filha enquanto eu faço o nosso futuro.
 

Eles se beijam. 

RODOVIA DE TREM:
Angelina não compreendendo nada do que está acontecendo…

ANGELINA– Pai, o que está pretendendo fazer?
ABIGALINO– Filha foge. Eu não vou deixar que você vá presa. Não vou. Sou seu pai e estou aqui pra te proteger.
ANGELINA– Me proteger? Mas… Eu to surpresa pai. Surpresa.
 

De repente Abigalino atira no joelho de Fontoura que cai gritando de dor! 

ABIGALINO– Vai. Eu vou matar todos eles. Ninguém viverá pra contar essa história. Ninguém.

ANGELINA– Pai acha mesmo que é necessário isso? Matar todos eles não vai resultar em nada.
ABIGALINO– Vamos ficar livres desses imbecis. Desde que entrou na sua vida, você se transformou em uma assassina. Em uma pessoa fria e calculista.
FERNANDO– (gritando) Desde que ela entrou em nossas vidas. Sua filha foi a causa de muitas mortes. De muitas maldades que rodeiam a nossa família.
ABIGALINO– (atira no lado de Fernando) Cala a boca! Eu não falei com você. Acha mesmo que estou brincando? Eu vou acabar com todos vocês. A começar por você, Fernando!
ANGELINA– Pai, não precisa disso! Não precisa ser assim.
 

Angelina tenta tirar o revólver do pai, mas ela a empurra. Angelina vai pra trás… Está assustada e com medo do que Abigalino está disposto à fazer… Tensão. 

CRUZEIRO – ALTO MAR:
Enquanto Julian e Guillermo namoram na piscina. O homem misterioso entra pelos corredores e chega a uma cabine cheia de velharias. Lá ele instala uma bomba relógio na parede do cruzeiro e sai… O relógio começa a decrescer sessenta segundos. 

Julian e Guillermo vão para baixo… 5, 4, 3, 2, 1… A bomba explode, abrindo um buraco na parede fazendo a água entrar rapidamente. Abalando toda a estrutura do marítimo. A água sai inundando todo o canto. Julian sai assustado entre os corredores. Guillermo vai atrás. Uma parede de metal cai em cima de Julian que fica preso. Guillermo tenta tirá-lo, mas não consegue… A água já entrando no quarto… 

GUILLERMO– Eu vou chamar ajuda. Tenho que tirar você daí o mais rápido possível. A água se aproxima.
JULIAN– Não Guillermo, não dá mais tempo! Eu estou preso e até buscarmos ajuda esse cruzeiro já estará debaixo d’água. Eu quero que você se salve. Suba e busque se salvar.
GUILLERMO– O que você está dizendo? Nada disso, eu vou ficar com você… Eu não vou te abandonar agora. Eu te amo, pra sempre eu vou te amar…
 

Eles se beijam… Numa cena emocionante, comprovando a prova de amor de Guillermo… A água sai inundando todo o cruzeiro. Muitos pedem por socorro, outros pulam na água e uns usam o bote. Guillermo e Julian dão o “último” beijo apaixonado. O cruzeiro afunda… 

As mãos de Guillermo e Julian se desgrudam, enquanto o cruzeiro vai para a eternidade no fundo do mar!
A cena congela. (Fim dos personagens Guillermo e Julian)
 

Loja de Cupckakes da Rosemere:

Rosemere corta a fita e inaugura sua loja e sua fábrica. Feliz da vida ela fica emocionada. As pessoas entram e ficam encantadas com vários tipos e sabores dos cupckakes. Rosemere conta dinheiro do caixa. Está sorrindo a toa. A noite chega… Antonelli chega de carro levando a pequena Isabelle e entrega para a mãe que acaba de fechar a loja. 

ROSEMERE– Sonho realizado! Agora sim, posso dizer… Sou feliz.
ANTONELLI– Eu descobri a te amar Rose. Descobri que minha vida não é nada sem você.
 

Rosemere e Antonelli selam com um beijo. A pequena Isabelle no colo observa o gesto carinhoso. A cena congela. (Fim dos personagens Rosemere e Antonelli) 

RODOVIA DE TREM
No rosto de Angelina mostra o medo… Abigalino prestes a atirar. Fernando fecha os olhos para receber a bala. Elena grita. Alguém atira!
Ritmo e tensão. Angelina, Abigalino e Fernando…

Continuação da cena anterior:
Abigalino vira-se… Está com um tiro nas costas… Ele deixa o revólver cair… 

ANGELINA– Eu não podia pai. Eu não podia deixar você fazer isso. Eu fiz maldades demais pra essa família. Eu não vou levar comigo mais nenhuma morte a não ser a sua!
ABIGALINO– Desgraçada. Eu tentei de proteger. Pedi pra você fugir e… Você atira em mim?
ANGELINA– Mas tudo está acabando. Acredite… Daqui a pouco tudo isso vai passar… Perdoa-me papai. Perdoa-me!
 

Angelina atira mais duas vezes no pai que cai MORTO. Fernando estranhando a reação de Angelina se aproxima… 

FERNANDO– Eu realmente não entendi por que você nos defendeu? Foi uma atitude muito… Muito linda. Eu fiquei com orgulho de você Angelina.
ANGELINA– (chorando) Eu sempre quis que alguém se orgulhasse de mim pelo menos uma vez na vida, Fernando e acho que consegui. Eu estou muito feliz. Eu agora vou…
FERNANDO– Isso… Foge. Vai para longe e seja feliz.
ANGELINA– Fugir? Não, eu não vou fugir. (o trem se aproxima) Eu vou ficar com a minha mãe. Com o Sander, eu vou ser feliz, Fernando. Vou ser feliz.
MAXIMILIANO– O que está louca está falando?
MARINA– Angelina venha com a gente, você precisa se tratar… Está doente.
ANGELINA– Marina eu te fiz tanto mal. Tanto mal. Quero pedir que um dia, vocês todos pudessem me perdoar. Eu não queria ser assim, não queria ter a vida que eu tive. Exalar uma essência da alma fraca, rude e maldosa como fui. (lágrimas rolam) Eu estou com medo, mas tudo termina agora. E finalmente irei deixar todos vocês em paz.
FERNANDO– A gente já perdoou Angelina. Mas o que você vai fazer?
 

O trem se aproxima cada vez mais… Angelina começa a dar passos para trás, chorando. Ela começa a tirar a roupa… E fica NUA… Um forte vento soa e seus cabelos sobem. O vento seca suas lágrimas em seu rosto. O trem em máxima velocidade. Angelina mais que depressa entra na frente… Fernando corre tentando salvá-la (gritando – Nãaao) O piloto buzina… Não consegue parar… A frente do trem passa por cima da jovem jogando seu corpo despedaçado e ensanguentado no meio do mato. MORTA! 

Fernando corre e se aproxima… Ele olha para o rosto jovem e angelical de Angelina, agora sem vida e então se agacha. 

FERNANDO– Mesmo por todas as maldades que ela cometeu, não merecia um final assim, tão trágico. Ela poderia ter conquistado o que quisesse, mas a ambição pelo dinheiro se tornou forte demais.
ELENA– Eu a perdoo. Eu a perdoo de coração, por tudo o que ela nos fez.E agora sim finalmente todos vamos ter paz!
 

As viaturas de polícia chegam e também ambulância. O IML aparece e recolhe os corpos de Angelina e de Abigalino. Fontoura é atendido na ambulância.
A cena escurece… 

S e m a n a s   d e p o i s…

AEROPORTO:
Fernando e Marina dentro do carro… Marina entrega uma corrente de brilhantes para o “amado”. 

MARINA– Fique com isso. Era da minha mãe. É pra você nunca se esquecer de mim.
FERNANDO– Não sei por que você tomou essa decisão de estudar na China, mas se é a sua vontade não posso intervir. Eu tenho que continuar à frente da Diamount.
MARINA– Eu entendo… (eles se abraçam) Até um dia.
FERNANDO– Até um dia. 

AVIÃO:
O avião sobrevoando… Marina arruma suas coisas e senta tranquilamente. Logo alguém senta do seu lado. Ela olha e o beija. Revela-se CUTBERTO! 

MARINA– Até que enfim estamos livres de tudo e de todos! Livres do Fernando, da Elena e de toda aquela tropa.
CUTBERTO– Seremos felizes para sempre em Los Angeles, Marina. Onde ninguém nunca nos encontrará e jamais vão descobrir que FOMOS NÓS DOIS QUEM MATOU O SANDER!
MARINA– Ninguém saberá. Marina fecha os olhos…
 

——————————————————————–Cena – Porão—————————————–

Sander escondido atrás das árvores escuta um barulho, ao olhar pra trás ganha uma coronhada de Cutberto. Sentado imóvel na cadeira. Cutberto aponta o revólver para a testa e atira, depois atira três vezes na barriga dele. Marina com o punhal na mão o olha… 

MARINA– Isso é por todas as suas maldades, canalha!
CUTBERTO– E também pela Aurélia.
 

Marina sem dó enfia o punhal certeiro no coração de Sander. Este que grita de dor, não demora a morrer. Cutberto pega o caixão e o coloca dentro. Depois Marina e Cutberto colocam o caixão com todo o cuidado no filete de água. 

Eles se olham e se beijam.

——————————————-Fim da cena———————————————————————

 

Marina abre os olhos e feliz da vida deita nos ombros de Cutberto. O avião desaparece no horizonte do céu. A cena congela.(Fim dos personagens Marina e Cutberto) 

CASA DE DENISE – QUARTO:
Denise e Donato dormem, felizes da vida. A luz do sol bate no rosto de Denise e ela acorda. Abre a janela e vê o dia lindo de sol e céu azul… 

DENISE– Ah meu amor… Que dia maravilhoso pra gente dar um passeio. Que tal? 

Denise vai acordar Donato, mas ele não se mexe. Denise o toca e fica séria. Ela começa a chorar compulsivamente… 

DENISE– Donato, não… Não vá Donato, não me deixe meu amor, não me deixe! 

Denise abraça com o corpo de Donato que morreu de madrugada. A cena escurece… 

Campo:
Denise anda sobre o campo florido. Ela está com um papel em mãos e o abre. Ela lê e fica alegre e pula de alegria. Ela senta: 

DENISE– Não é possível. Eu estou grávida. Eu estou grávida do Donato! (Olha pro céu) Obrigada meu amor, obrigada por esse presente. 

Denise sentada ali naquele campo florido com o papel em mãos. Ao lado Donato aparece em forma de espírito e alisa sua cabeça. Denise não o vê. Ele desaparece. Denise emocionada. A cena congela. (Fim da personagem Denise) 

Empresa Diamount – Sala de reunião:
Todos os empresários e funcionários reunidos em volta à mesa… Fernando já falando ao microfone:

FERNANDO– Então hoje eu estou reassumindo as empresas Diamount. A empresa que um dia meu avô construiu e que passou de geração em geração até chegar a mim. Sem esquecer-se do meu falecido irmão. O Arthur. (olha a foto dele na parede) Que ele esteja em um bom lugar. Após a mim, a minha filha Elena assumirá o meu lugar e assim o meu neto. Passando de ano em ano de geração em geração. Eu quero que a Diamount cresça e juntos e unidos vamos vencer. (todos aplaudem)
ELENA– Eu preciso fazer uma revelação pai! É uma revelação que muda meus planos.
MAXIMILIANO– Ai amor, você ta me assustando… Do que se trata?
ELENA– (pausa) Aproveitando que estou muito bem de saúde e também o meu marido, quero dizer que juntos estamos abrindo a CPAIDS que é uma Concentração de Pessoas com AIDS. Bem e nisso tudo, nessa felicidade constante eu… Eu estou grávida. Grávida do meu segundo filho! (emocionada)
 

Maximiliano abraça e beija Elena, todos aplaudem. Fernando também abraça a filha e olha para uma moça loira e linda que está do seu lado. Ela pisca para Fernando.

Na comemoração a cena congela. (Fim dos personagens Fernando, Maximiliano e Elena)
A cena estilhaça…

Em algum lugar do planeta…

Uma cobra atravessa a estrada. Um carro atravessa em cima da cobra a esmagando. Jogando todas suas entranhas para fora. O carro para… No horizonte uma mulher desce, com um salto alto vermelho e um vestido branco… Ela sai andando, sem olhar para trás… 

GILBERTO– (narrando) Ser ou não ser? Fazer ou não fazer? Já parou hoje pra pensar no que tem feito em seu cotidiano? Parou pra pensar se por onde passa, deixa sua essência exalando podridão (falsidade, mentira, ignorância e rude) ou fantasias (felicidade, amizade, longitude e alegria)? Na vida temos apenas dois caminhos a escolher: O certo e o errado. O seguro e o inseguro. O poder ou a força e vontade de continuar vivendo. Nesse mundo cada um tem seu plano fixo pra fazer o que quiser. A escolha é minha, é sua, é nossa. O final da sua vida é você quem escolhe… O final de “Essência da Alma” está na cabeça de quem imaginar… Seja pela felicidade ou tristeza… Todos nós merecemos ser FELIZES no FIM de uma história. 

estrada

Nota do autor:

QUERO AGRADECER AO BLOG ADNTV PELA OPORTUNIDADE.
AGRADECER AOS MEUS LEITORES QUE CURTIRAM E VIBRARAM COM OS PERSONAGENS DE EDA.
MUITO AGRADECIDO POR TODA A RECEPÇÃO DOS ADMINISTRADORES, COM O SUCESSO E CUIDADO NOS PREPARATIVOS QUE ANTECEDERAM A ESTREIA DA WEB!


M U I T O   O B R I G A D O!!!

Até um dia!!!!

e segunda…

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 49 (Penúltimo Capítulo)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
49° CAPÍTULO
penúltimo capítulo 

Angelina avança sobre Marina e lhe estapeia várias vezes, até tirar sangue na inimiga. Angelina se cansa, pois sua mão dói. Marina desmaia: 

ANGELINA– Maluca não! 

Angelina determinada aponta o revólver para a cabeça de Marina. Prestes a atirar! 

Fernando atende a porta. Ele fica chocado ao ver Antony que entra:

FERNANDO– O que faz aqui Antony? Você é cúmplice da Angelina. Você sabe onde a minha Marina está?
ANTONY– Olha Fernando, eu apenas me apaixonei pela Angelina, não sou cúmplice dela e por não ser é por que estou aqui. Eu sei onde o seu neto e a Marina estão.
FERNANDO– Se realmente fizer isso serei o homem mais agradecido do mundo. Eu te dou o dinheiro que quiser pra sair do Brasil.
ANTONY– Pegam o carro e vem comigo! 

Hospital – Quarto de Elena:
MAXIMILIANO– (ao tel.) Sim, estamos indo também. A Elena já recebeu alta. Vamos de carro. (e desliga)
ELENA– Encontraram o cativeiro da piranha?
MAXIMILIANO– Sim, vamos até lá!
 

Maximiliano e Elena se aprontam. Aparece na porta de surpresa Abigalino, mas ninguém o vê! SUSPENSE. 

Rosemere, Antonelli e Marcine sentados à mesa:

MARCINE– Eu conheci um homem mais velho do que eu e estou partindo com ele!
ROSEMERE– Mas você nem sabe onde mora esse homem? E se ele for um assassino ou um estuprador maníaco?
MARCINE– Eu conheço ele há anos minha irmã. Sei que ele é bom. Eu só quero te falar que me arrependi de tudo que eu te fiz. Ao Antonelli também.
ANTONELLI– Vá em paz Marcine. Estaremos todos torcendo pra você. Até a sua sobrinha. Isabelle.
MARCINE– Obrigada por tudo. Eu confio no meu destino.
 

Marcine abraça Rosemere, depois abraça Antonelli. Marcine chora e abraça a sobrinha. 

Marcine pega as malas e entra no táxi. Ela dá o adeus através do vidro. O táxi vai embora… A cena congela. (FIM DA PERSONAGEM MARCINE) 

Mata – Floresta

Angelina sai e Daniel aparece, está suado… Assusta Angelina. 

ANGELINA– Que foi Daniel? Por que essa reação quando me viu?
DANIEL– A gente tem que fugir. O Antony te entregou à polícia. Estão vindo todos pra cá.
ANGELINA– Aquele desgraçado me paga! O Antony vai me pagar essa. Pega a idiota da Marina que eu vou pegar a criança.
 

Depois…
Angelina e Daniel saem com o bebê e Marina. Uma família de senhores aparece na estrada e não os deixam passar: 

SENHOR– São eles que “as polícia” estão procurando! Não vamo deixa ocês passar.
SENHORA– Isso mermo. Pra passar só se for em riba do nosso cadáver.
ANGELINA– (aponta o revólver) Não seja por isso senhores. E a primeira que vai pro inferno é essa menininha aí. Filha de vocês. Então… Saiam do caminho, por que Angelina Lopes tem pressa!
 

Os senhores abrem caminho e Angelina e Daniel passa. Ela vira… 

ANGELINA– Quando “as polícia” aparecer. Por favor, avise a eles que eu direi o que quero em troca desses dois aqui. (e saem) 

Ainda na mata, Fontoura dirige a viatura com Fernando, Elena e Maximiliano dentro… Abigalino aparece de bicicleta indo atrás de todos… Abigalino sério e com um jeito misterioso. 

Casa de Denise – Sala:

DENISE– Eu estou realmente surpresa com o tamanho pedido, e eu não teria como negar de maneiras alguma. EU ACEITO!
GUILLERMO– Não sabe como estou feliz com a sua decisão. Fico muito feliz. Sabe que ainda te amo? Mas amar de amigas?
DONATO– Ah, por favor, só vocês mesmo.

DENISE– E quando será o casamento?
JULIAN– Hoje à noite lá em casa. Chamamos só amigos íntimos e vocês. Não chamei a família da Elena, por que eles estão passando dias terríveis com a Angelina. Mas será hoje de noite. Não deixem de ir!
 

Marina já cansada de tanto andar, ajoelha para respirar. Angelina com ódio entrega a criança para Daniel e puxa os cabelos da rival que a faz gritar.

ANGELINA– Você ta brincando comigo não é retardada? Pensa que sou a Elena sua idiota? Sua menininha mesquinha? Trata já de se levantar senão acabo com você aqui mesmo.
MARINA– (ofegante) Por favor, deixa eu ir. Eu não quero ficar aqui. Eu não quero ficar aqui com você… Deixa o Rafaelzinho ir embora. Eu fico no lugar dele!
ANGELINA– Chega. (grita) Chega droga. Eu odeio esse seu jeitinho de merda. Uma bosta aguada que não serve nem pra tapar o vaso sanitário.
 

Angelina puxa Marina pelos braços e eles se vão… Eles sobem uma pequena montanha e descem. Eles se aproximam de uma rodovia de trem! 

ANGELINA– Aqui está bom. Já saímos da estrada faz um tempo. Eles não nos encontrarão aqui.
DANIEL– Tem certeza Angelina. Tenho medo.
ANGELINA- O quê? Medo? Deixa de ser otário Daniel. Parece ser uma bicha. Ta pior do que Guillermo! Deixa a criança com ela e vem comigo.
DANIEL– Pra onde?
ANGELINA– Apenas venha comigo!
 

Daniel entrega a criança para Marina e sai com Angelina. Alguns metros distante de Marina. Angelina e Daniel conversam… 

DANIEL– O que quer comigo?
ANGELINA– Te agradecer por tudo o que fez comigo até aqui. Você tem sido uma mão na roda Daniel… (olha para o horizonte/o sol indo embora) Eu não posso deixar você vim comigo nessa nova etapa. Eu vou seguir outra vida que até eu mesmo desconheço.
DANIEL– Do que você está falando Angelina? Eu não estou te entendendo!
ANGELINA– Toma. É seu! (entrega pedras de diamantes a ele) Eu quero que você vá embora daqui o mais depressa possível. Eu cuido dos dois. Quero que você seja feliz. Saia do Brasil, encontre alguém especial… Mas nunca, nunca esqueça de mim. (se abraçam)
DANIEL– (emociona) Angelina, o que você pensa em fazer?
ANGELINA– Eu penso em viver… Viver à vida! 

Eles dão um beijo mediante ao sol e o horizonte laranjado… Daniel se separa dos lábios de Angelina e vira para sempre… Ele vai saindo, vai embora… Angelina chora ao ver Daniel ir embora. Daniel sumindo no horizonte… A cena congela. (FIM DO PERSONAGEM DANIEL) 

Fontoura, Fernando, Elena e Maximiliano estão atrás da moita à empreitada observando Angelina com Marina e o bebê. 

FERNANDO– Vamos atacar. Eu quero resgatar os dois.
FONTOURA– Tá doido? Ela está armada. É perigoso demais. Se fizermos isso ela mata o seu neto e a sua amada.
 

Ritmo. 

Casa de Julian – sala:

Rosas brancas enfeitam todo o ambiente da casa. Julian e Guillermo estão de terno branco e descem as escadas juntos e unidos. Muitos amigos os aplaudem. Estão alegres e emocionados.

Guillermo e Julian chegam ao altar. Eles dão as mãos e se entreolham… 

JULIAN– Eu prometo amar-te sobre todas as coisas… Prometo ser fiel e lhe respeitar durante o resto de minha vida.
GUILLERMO– Eu prometo amar-te para todo o sempre. (Denise emocionada chora)

Julian e Guillermo colocam as alianças e se beijam. Com grão de arroz eles selam o amor que venceu no final. Denise e Donato se beijam.

A cena congela! Amanhece.
Angelina acorda Marina e o bebê. Eles se levantam. Angelina apaga o fogo e eles saem andando. De repente Fontoura aparece e aponta o revólver para Angelina. Ela fica imóvel.

FONTOURA– Você perdeu Angelina. Está sem saída.
ANGELINA– Fernando… (sorri) Vocês venceram! MAIS UMA VEZ.
 

Angelina assustada, suada e com medo. Dois homens aparecem com espingardas apontadas para Fernando, Fontoura, Elena e Maximiliano. Rapidamente de trás de uma árvore sai Abigalino também com um revólver.

ABIGALINO– Ninguém vai levar a Angelina há lugar algum. (para Angelina) Olá filhinha. Você não perdeu não. Foram eles que perderam.
ANGELINA– (não entendendo) Abigalino? O que está fazendo aqui?
ABIGALINO– Tudo termina aqui e agora. O destino de vocês está em minhas mãos.

Todos nas mãos de Abigalino. Angelina parada. Imóvel. Sem saber o que fazer. Tensão.

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.
 

Continua amanhã no último capítulo!

 

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 48 (Última Semana)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
48° CAPÍTULO
última semana 

Empresa Diamount:
Alguém abre a porta… Os passos se tornam fortes… Galões de gasolina são esvaziados na empresa. Por todos os lados, todos os papeis… Escritório e até em uma foto de Arthur bem grande na sala. Uma mão acende o fósforo e joga no chão. O fogo lastra rapidamente, dando lugar escuro, uma luz de fogo quente muito intenso… O fogo é refletido nos olhos de alguém… De uma mulher… De ANGELINA LOPES!
 

Fernando e Marina chegam de carro, Fernando ao ver seu patrimônio começa a chorar. Ele se ajoelha e solta um grito. Logo toda a parte da frente explode, jogando cinzas e pedaços de cimentos em todos ali… 

Os bombeiros chegam pra apagar o fogo. Fontoura aparece… 

FONTOURA– Está tudo bem com vocês?
MARINA– Eu estou o Fernando que não!
FERNANDO– (chorando) Foi àquela mulher não foi Fontoura? Foi a Angelina?
FONTOURA– Tudo indica que sim.
FERNANDO– (alerta) Ai meu Deus… O bebê da Elena!
 

Fernando e Marina entram no carro… 

Hospital – Quarto:
Maximiliano adentra quarto… Ele vê Elena deitada na cama, dando de mamar para a criança. Max fica sério, mas começa a sorrir quando Elena sorri para ele.
 

ELENA– Vem, chega próximo… PAPAI MAX!
MAXIMILIANO– (emocionado) Elena… Não acredito que você me deixou todos esses meses sem saber que você estava esperando um filho meu.
ELENA– Max, eu descobri que a Marion mentiu todo esse tempo. Só que minha gravidez foi de risco e infelizmente não deu pra te avisar. O que importa é que você agora está aqui comigo e com o nosso Rafaelzinho!
MAXIMILIANO– Ele foi infectado pelo nosso vírus?
ELENA– Eu optei pelo parto cesariano pra salvar nossa criança. Eu te peço perdão por ter desconfiado de você… Me perdoe meu amor! Eu te amo.
MAXILIANO– Não tem que pedir perdão meu amor. Eu sempre te amei e nada mudou. Eu estudei e conheci um sócio lá na Itália. Esse sócio me propôs de abrir uma clinica de prevenção à AIDS aqui no Rio de Janeiro. E eu aceitei. Vou ter meu próprio negocio.
ELENA– (feliz) Como eu fico alegre por você, meu dengo!
 

Eles se beijam. Max todo carinhoso carrega a criança nos braços.
Ritmo. Angelina disfarçada de loira e enfermeira, pega uma tesoura na sala de utensílios e sai pelo corredor a fora… 

O transito parado… Fernando, Marina e Fontoura desesperados com a demora. 

Angelina entra no quarto onde está Elena. Max está na cadeira tirando um cochilo. Elena brinca com a criança… Angelina ainda disfarçada pega a criança. Só então ela mostra o revólver e aponta pra criança: 

ANGELINA– Você vai ficar caladinha, Elena ou pelo contrário, você já sabe o que acontece.
MAXIMILIANO– (acorda) Angelina, sua maldita…
ELENA– Não tente nada Max. Ou ela vai matar o Rafaelzinho.
ANGELINA– Rafaelzinho? Mas que nome lindo, delicado… Pois todos vocês me fizeram um plano contra mim há oito meses, agora chegou a minha hora de mostrar quem sou de verdade.
ELENA– (chora) Pra onde vai levar ele, Angelina? Por favor, não faça nada com meu filho. Eu te imploro.
ANGELINA– Pois não implore Elena… Eu juro que eu não queria ser assim, mas nesse mundo maldito às vezes é preciso. Eu vou sair… Nem pense tentar me pegar. Eu estou com a mão no gatinho. Uma tentativa e esse neném vai pros ares.
 

Angelina corta com a tesoura o cabo de emergência e sai da sala rapidamente. Max abraça Elena que chora desesperada. 

Angelina entra no carro e Daniel acelera. Assim Fernando aparece e entram no hospital. A segurança e a emergência já acionados deixa Fernando preocupado, até que ele chega no quarto e encontra Elena em choque. 

ELENA– Ela roubou… Ela seqüestrou o meu filhoooo! Ela vai matar ele, pai, ela vai matar o Rafael.
MARINA– Mas quando será que essa mulher vai nos deixar em paz?
MAXIMILIANO– Só depois que ela morrer Marina. Só depois que ela morrer.
FERNANDO– E eu nem sei onde começar a procurar. Mas te juro filha que eu trago o Rafael de volta.
 

Casa de Denise – Sala:

Denise abre a porta para Guillermo e Julian. Eles entram. Donato aparece na sala e todos sentam… 

DENISE– A que devo a visita de vocês dois?
GUILLERMO– Denise primeiramente te pedir perdão por tudo que te fiz. Por ter feito você acreditar no meu amor…
DENISE– Guillermo, eu não quero me lembrar do passado. E eu já perdoei vocês dois. Não tem mais que pedir desculpas. O passado ficou para trás.
JULIAN– Mediante à esse perdão… Eu e o Guillermo queríamos te pedir uma coisa…
DENISE– Falem! Estou a ouvidos.
GUILLERMO– Você e o Donato aceitariam serem padrinhos do nosso casamento?
DENISE– (surpresa) Hã? Casamento?
 

Denise boba diante da pergunta do casal… 

Angelina e Daniel entram porão abaixo no meio da floresta. Antony assusta quando vê Angelina com a criança: 

ANTONY– Angelina, mas o que foi que você fez?
ANGELINA– Simplesmente peguei o filhinho da Elena. O Rafael. Meu filho…
ANTONY– (percebe que Angelina está surtando) Seu filho? Mas…
ANGELINA– (grita) Mas o quê? Hã? É meu filho sim. Meu filho com o Arthur. O filho que eu não tive.
ANTONY– Parabéns, Angelina. Você merece.
 

Antony sai do porão, está preocupado… Ele acende um cigarro… 

ANTONY– A Angelina está ficando maluca. Ela é capaz de matar essa criança. Eu não sou assassino, eu não posso deixar isso acontecer. 

Abigalino de volta à cabana olha ao redor e deixa as lágrimas escorrerem pelo rosto… Ele vai até uma árvore e observa o balanço de Angelina. Ele encara. Logo olha para frente com um jeito estranho, determinado e decidido. 

Anoitece… Fernando e Max ficam com Elena que ainda chora pelo rapto de Rafael. 

Rosemere chega em casa acompanhado por Antonelli. Marcine termina de preparar um café… 

MARCINE– Que bom que chegaram. Acabei de fazer um lanchinho reforçado pra vocês dois.
ROSEMERE– Não precisava minha irmã. Passamos no shopping e compramos hambúrguer. Você aceita?
MARCINE– Não, obrigada. Eu preciso conversar com você Rosemere. (pausa) Eu estou de partida. Eu vou embora.
ROSEMERE– Vai embora?
 

Elas se entreolham: 

Hospital – Estacionamento:
Marina sai do elevador e vai andando para o carro de Fernando. Está tudo escuro, parado e gélido. Ela olha para todos os lados e não desconfia que Daniel a persegue, prestes a pegá-la.

Marina entra no carro, se arruma e começa a cochilar. Algo se mexe, mas ela nem se importa…
Daniel aparece e ela dá um grito. A cena escurece…
 

Rio de Janeiro – Tempo gélido. Nuvens negras escondem a lua cheia… A floresta alta, assustadora…
No porão…
 

Marina acorda e está amarrada na cadeira. Marina tenta se soltar, mas não consegue. Seus olhos fitam Angelina que aparece… Elas se encaram: 

MARINA– Angelina… Pelo amor de Deus, quando é que você vai parar de fazer tantas maldades?
ANGELINA– Cala a boca sua idiota. Quem dá as cartas aqui sou eu! Você e aquela criança estão em minhas mãos.
MARINA– Deixa a criança ir, eu fico no lugar dela. Eu fico.
ANGELINA– De jeito nenhum. Eu não gosto de coisa pouca. Gosto de muito. E eu quero ver como o Fernando e a Elena vai encontrar vocês aqui… Acabou pra você Marina. Você só sai daqui pra servir de comida pra urubu, ou seja, morta!
MARINA– Sua imbecil. Está caducando. Você está louca, Angelina. Precisa se tratar.
 

Angelina avança sobre Marina e lhe estapeia várias vezes, até tirar sangue na inimiga. Angelina se cansa, pois sua mão dói. Marina desmaia: 

ANGELINA– Maluca não! 

Angelina determinada aponta o revólver para a cabeça de Marina. Prestes a atirar!

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.
 

AMANHÃ: PENÚLTIMO CAPÍTULO:..
GUILLERMO E JULIAN SE CASAM!!!
E SURPRESAS VEM POR AÍ.

Amanhã… Penúltimo capítulo de EDA!

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 47 (Última Semana)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
47° CAPÍTULO
última semana 

Fontoura mira certeiro no pneu de Angelina enquanto outro policial dirige. Fontoura atira no pneu… O pneu murcho faz com que o carro dê voltas e mais voltas, Angelina perde a mão no volante e solta um grito… 

O carro começa a capotar várias vezes e para. Logo explode… O fogaréu toma conta da pista.
Marina e Fernando saem do carro, surpresos com o acidente… 

MARINA– Meu Deus! Acabou… Acabou!
FONTOURA– Ainda não… O corpo dela não está dentro do carro. Ela mais uma vez escapou! Droga.
FERNANDO– Sem falar que ainda temos que descobrir o assassino do Sander.
 

Na chuva, Guillermo e Julian se entreolham. Ambos emocionados: 

GUILLERMO– Eu também te amo muito Julian. Saiba que desde que te conheci pela internet, meu coração pulou pra fora. Eu só sinto ter feito a Denise de boba, mas ela nos perdoou.
JULIAN– Eu quero me casar com você… Claro que você aceitar viver comigo.
GUILLERMO– E por que não tentar? É o que sempre sonhei Julian. Um amor verdadeiro e eu creio, Julian, que já encontrei esse alguém.
 

Eles voltam a se abraçar… No cenário incrível da chuva! 

Casa de Denise – Quarto:

Denise de mãos dadas com Donato, encostado no travesseiro.
Trilha: Tudo o que você quiser – Luan Santana

DONATO– Por que está chorando meu amor? O que aconteceu pra você ficar nesse estado?
DENISE– Donato, eu nunca pensei que um dia eu passaria por isso. Você deve ser forte nesse momento. Eu juro que estarei do seu lado sempre, sempre.
DONATO– Você está me assustando DENISINHA. (Denise chora ainda mais) Por que devo ser forte?
DENISE– Eu conversei grandes minutos com o médico que te atendeu, que fez seus exames e o diagnostico não foi o mais esperado… Não foi o que eu pedi a Deus, mas é a vida, é o cotidiano, é o destino e a gente tem que segui-la. O seu exame deu um tumor no cérebro… (Donato sério) Um tumor de difícil aceso para fazer a cirurgia. Há sim como operar, mas o médico só me deu duas escolhas… Você opera e morre ou você opera e fica com seqüelas. (chora) Eu não sei o que fazer, Donato. Perdoa por que não estou sabendo ser forte nesse momento duro. Nesse momento que jamais pensei que fosse chegar.
DONATO– (chora) Meu amor, não tenho que perdoar nada. Eu já vivi mesmo… E a minha maior felicidade foi… Foi tê-la em meus braços novamente, foi… Você está aqui nesse momento perto de mim, unidos e casados. Não preciso operar, porque já estou pronto. Você foi meu maior presente Denise. O presente que sempre sonhei. Quando estava na caverna no norte, sonhava sempre com você. Sonhava com o nosso reencontro, com o nosso primeiro beijo. Com a nossa vida a dois! (Denise chora) Não chore minha amada. Não chore. Até lá nos meus últimos dias ainda temos muito o que viver.
 

Denise abraça Donato. Ambos emocionados. Eles se beijam. 

Itália – Praça:

Max e Laureta se beijam… Max olha para Laureta e vê Elena: 

LAURETA– Você não consegue esquecer essa tal de Elena não é?
MAXIMILIANO– Desculpa, mas é muito difícil. A Elena e eu fomos um casal especial… Você ainda não sabe nem a metade do que passamos.
LAURETA– Entendi!
 

Laureta com raiva. 

Marion anda pelas ruas… Descalça, suja, cabelos arrepiados… Ela entra em um beco, deita em um papelão. Um morador de rua aparece… 

MORADOR– Moça, o que você faz por aqui? Qual é o seu nome?
MARION– Eu não sei moço… Eu não sei o meu nome…

(A CENA CONGELA E ESTILHAÇA – Fim da personagem MARION) 

Ruas da cidade… Sol vai, lua vem… Praia cheia, praia vazia… As noites dão lugares à dias bonitos e corridos. Muita gente nas ruas, nas praias…
Trilha: Es Hembra es Mala – Gloria Trevi
 

O I T O   M E S E S   D E P O I S…

Antonelli e Fernando desesperados no corredor do hospital. Enquanto isso Elena e Rosemere estão na mesa do parto, gritando… Os médicos preparados para receberem os bebês. Antonelli e Fernando andam de um lado e do outro. Marcine e Marina riem de ambos. O médico sai, alegre… 

ANTONELLI e FERNANDO– (desesperados) Nasceu?
MÉDICO– Nasceu. Ambos com saúde de dragão. Parabéns aos papais.
 

Antonelli e Fernando se abraçam. Eles aparecem na sala e encaram os filhos na incubadora, sendo tratados pelas enfermeiras. Antonelli emocionado. 

Marina e Fernando entram na sala de Elena que dá de mamar ao bebê. Elena emocionada. Fernando beija sua testa: 

FERNANDO– O bebê não foi infectado pelo vírus filha. Ele está saudável e é lindo.
ELENA– Queria que o Max estivesse aqui pra ver o filhinho dele.
MARINA– Pois eu tenho uma ótima notícia pra te dar. Ele está chegando hoje da Itália e tenho certeza que vai vim direto te procurar.
ELENA– Jura? Eu espero que sim. Estou a ponto de perdoá-lo. Depois que Rafaelzinho nasceu meu coração amoleceu. (pausa) E por falar nisso, Marina. Eu quero te pedir perdão. Perdão por ter te batido quando encontrei você e o meu pai se agarrando na sala. Eu fui infantil naquela época. Você pode me perdoar?
MARINA– Mas é claro que posso Elena. Fica tranqüila. Voltamos a ser amigas.
ELENA– Amigas não. Agora sou a sua filhinha.
 

Todos sorriem. 

Aeroporto:

O avião pousa… De lá sai Max, com novo cabelo, mais moderno e bonito. De óculos ele procura por alguém, mas não encontra… Ele pega um táxi e entra… Max telefona para Marina: 

MARINA– Oi Maximiliano. Tudo bem sim. Olha eu preciso que você venha urgente no hospital. No mesmo que você trabalha. (pausa) Não é nada. Venha e você terá uma linda surpresa. 

Max sorri.
A noite chega. O sol dá o lugar para um noite fria e sombria… 

Empresa Diamount:
Alguém abre a porta… Os passos se tornam fortes… Galões de gasolina são esvaziados na empresa. Por todos os lados, todos os papeis… Escritório e até em uma foto de Arthur bem grande na sala. Uma mão acende o fósforo e joga no chão. O fogo lastra rapidamente, dando lugar escuro, uma luz de fogo quente muito intenso… O fogo é refletido nos olhos de alguém… De uma mulher… De ANGELINA LOPES!

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.
 

NO ANTEPENÚLTIMO CAPÍTULO:
Angelina sequestra o bebê de Elena e também Marina. Ela os leva para o porão escondido na floresta.

 

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 46 (Última Semana)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
46° CAPÍTULO
última semana

 Grito do inferno é o que Angelina escuta… A luz passa a ser fogo e um vento forte balanceia o ar… Outro homem aparece. Angelina não consegue vê, mas quando a reconhece deixa cair a arma e vai dando passos para trás… Ela cai. Angelina solta um grito. 

ANGELINA– Nãaaaaaaao! Você está morto, você está morto!
HOMEM– Não estou não queridinha! Estou mais vivo do que nunca… Venha Angelina, abraça eu aqui, estava morrendo de saudades. Abraça-me. ABRAÇA SEU PAI!
 

O rosto de ABIGALINO é revelado. Angelina assustada e atônita ao mesmo tempo! Angelina se levanta e olha para o pai, assustada… 

ANGELINA– Você não é real. Eu estou tendo uma alucinação é isso, eu estou sonhando, preciso acordar. Eu to ficando louca… To ficando louca! To ficando maluca.
ABIGALINO– Filha, eu voltei pra te buscar, voltei pra levar você comigo pro inferno. Sua hora está chegando…
ANGELINA– (grita) Não. Eu não vou. Ainda tenho muito que viver aqui nesta vida. Agora eu tenho grana, agora eu sou rica… Sou Angelina Lopes Morales. Sou eu papai. Você já ta no inferno há tempos, eu não vou, não vou..
ABIGALINO– Você também já está no inferno, desde que me matou. Desde que colocou aquela cobra e incendiou o barraco. Você agora tem que pagar muito caro por suas maldades Angelina.
ANGELINA– Ah é? Pagar? E como vou pagar? Você vai sair me arrastando pro abismo?
ABIGALINO– Eu vou mandar aqueles dois homens te pegarem. (Angelina com medo) Só que eles agora vão fazer pior.
ANGELINA– (gritando) Seu velho desgraçado. Tudo foi sua culpa, tudo. Você saia de casa, chegava bêbado, me batia querendo comida me obrigava a fazer coisas erradas e até me vendeu praqueles fedorentos de leite. Você é o culpado do que me tornei hoje… Você é o culpado deu ser esse lixo humano que está aqui agora, jogando isso na tua cara!
ABIGALINO– Vai me dizer que eu também sou o culpado pela morte da Rosana, do pobre do Arthur e do Manolo e de outras tantas maldades.
ANGELINA– (revela-se) SIM, foi o culpado. Se não fosse por você, eu não teria te matado, eu não teria me arranhado toda e pra fingir ter sido atropelada pelo Arthur. Se não fosse você, a Denise não tinha perdido a criança dela, por que eu a empurrei das escadas. Matei a Rosana por que ela descobriu que o Sander tinha matado o irmão dela, o Oscar, eu mandei que sumisse com o Arthur pro deserto e acabasse com a vida dele. Aquele miserável precisava de uma lição há tempos, desde que me colocou pra fora daquela festa maldita, me bateu na frente de todos e o Manolo… Manolo eu gostei de enfiar a faca no peito dele, ou será que eu dei tiros? Eu nem me lembro mais… Mas tudo isso que aconteceu PAPAI, foi por que você começou tudo!
ABIGALINO– (bate palmas) Parabéns filhinha… Meus parabéns!
ANGELINA– Por que, eu não entendo?
CUTBERTO– (atrás dela) Parabéns pela sua “burrice”, Angelina!
ANGELINA– (vira-se/assusta) Cutberto? Mas… Mas eu atirei em você! O que está acontecendo aqui?
ABIGALINO– As balas que estavam no revólver, eram de festim! Você não matou ninguém aqui Angelina. Nem a mim.
ANGELINA– Hã?

De repente as luzes se acendem. Abigalino se revela como homem… Uma roda está formada em tono de Angelina, com alguns personagens e também outras pessoas, policiais cercam o local e Fontoura aparece… 

FONTOURA– Caiu no plano, Angelina! Tudo isso não passava de teste pra fazer você confessar seus crimes.
ANGELINA– Não pode ser… (para Abigalino) Como você sobreviveu àquela cobra e aquele fogo?
ABIGALINO– Naquela noite não estava bêbado por completo e depois de ter te vendido, poderia esperar qualquer coisa de você. Felizmente antes de deitar eu vi um movimento estranho, ela saiu debaixo da coberta e caiu no chão antes da hora. Deitei e fiz toda aquela encenação, quando você incendiou a cabana, eu consegui fugir pelo quartinho dos fundos…
ANGELINA– Pelo quartinho que tem uma saída de cachorro! Eu não pensei nisso naquela época. Parabéns papai, você conseguiu…

Angelina entrega os braços para ser algemada. Começa um tiroteio rapidamente entre os homens de Antony e os policiais. As pessoas presentes correm. Daniel disfarçado de mulher tira Angelina dali e a coloca no carro. Fontoura vê a cena e vai atrás… 

Angelina consegue fugir de carro, Cutberto, Fernando e Marina junto à Fontoura vão a um carro de policial atrás de Angelina. Começa uma verdadeira perseguição policial… 

Começa a chover… 

Julian se levanta e olha André. Julian estranha… 

JULIAN– André? Você aqui eu…
ANDRÉ– Sua memória voltou meu amor? Isso é grandioso demais pra mim. Estamos juntos e…
JULIAN– (sério) Não André. Não estamos juntos, de maneira alguma. Jamais iria voltar pra você depois do que me fez. Eu vou atrás de quem verdadeiramente eu amo! (e sai)
ANDRÉ– Droga!
 

Julian sai na chuva em busca de Guillermo.
Denise e Donato entram em casa… Denise leva o marido pro quarto. Ela olha para Donato e começa a chorar desesperada… Donato só olha, sem entender…
 

A perseguição por uma estrada sem fim continua… Angelina desesperada e suada foge de Fontoura… No carro: 

MARINA– Essa desgraçada ainda vai fugir. Ela tem que pagar pelas maldades dela. Que saco!
FONTOURA– Calma, vamos pegá-la. Confia em mim!
FERNANDO– Ou poderia explodir com esse carro e dar paz pra todos nós.
 

Marina e Fernando se encaram…
Guillermo anda pelas ruas, no meio da chuva. Está chorando… Julian corre e grita pelo seu nome. Guillermo o olha e feliz o abraça…
 

JULIAN– Meu Deus, meu Deus que felicidade te encontrar Guillermo. Pensei que nunca mais fosse lhe ver. Tocar-lhe, lhe senti.
GUILLERMO– Sua memória voltou Julian! E eu pensei que nunca mais fosse tê-lo em seus braços. Quando recebi a noticia da queda do avião, meu coração quase despencou junto… Eu não suportaria viver sem você.
JULIAN– (o olha) Eu esperei muito pra te dizer isso… Mas… EU TE AMO!
 

Guillermo emocionado sorri e beija Julian. Ali no meio da chuva, numa cena delicada e romântica. 

Estrada:

A perseguição continua… Fontoura tenta atirar, mas é difícil… Angelina manobra no volante pra fugir… Ela percebe que a gasolina já está no fim… 

ANGELINA– Eu não vou deixar que me peguem, eu não serei presa. Prefiro à morte a cadeia. 

Angelina acelera ainda mais. Fontoura mira certeiro no pneu de Angelina enquanto outro policial dirige. Fontoura atira no pneu… O pneu murcho faz com que o carro dê voltas e mais voltas, Angelina perde a mão no volante e solta um grito… 

O carro começa a capotar várias vezes e para. Logo explode… O fogaréu toma conta da pista. 

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 45 (Últimos Capítulos)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
45° CAPÍTULO – CAPÍTULO ESPECIAL
últimos capítulos

Angelina começa a atirar em Marina. Um tumulto… Marina leva vários tiros na barriga e cai desfalecendo. Angelina consegue fugir!

Fernando socorre Marina que levanta. Ela tira o colete e abraça Fernando:

FERNANDO– Ainda bem que você estava usando colete. Fiquei com muito medo de perder você meu amor!
MARINA– Nada e nem ninguém vai nos separar meu amor! (se beijam) Foi a Angelina. Eu tenho certeza.
FERNANDO– Não se preocupe. Vamos pegá-la o mais rápido possível. Ela vai confessar os crimes dela.

Apartamento de Angelina:

Angelina abre a porta e vê vários policiais e também o delegado Fontoura. Ela estranha:

ANGELINA– Boa noite, o que fazem em minha casa uma hora dessas?
FONTOURA– Queriamos saber se por acaso teve alguma coisa haver com os tiros em que dera em Marina, na festa da Diamount.
ANGELINA– Meu Deus. Será que tudo o que acontecer nessa cidade agora é culpa minha? Não, não fui eu! Eu estava deitada, assistindo à novela MODELS, do Gilberto Nascimento. Tava numa cena de assassinato, muito boa por sinal.
FONTOURA– Entendi. Ok, boa noite. (Angelina fecha a porta) Acho que esse pessoal está encantado demais por Models! Ou pelos assassinatos. Vai saber. Ela não é. (e sai)

Marion se apronta toda e espera na rua… Um carro para. São dois homens:

HOMEM– E aí? Afim de encarar dois homens?
MARION– Se tiver grana no meio eu to dentro!
HOMEM– Entra aí então… Vamos procurar um bom lugar pra gente fazer a festa.

Marion entra… No carro, bebida alcoólica e saquinhos de drogas deixam a jovem preocupada. O carro sai em derradeira a uma estrada deserta.

Hotel:

Julian toma banho… A água quente relaxa seu corpo… Ele começa a pensar em outras coisas, ele vê Guillermo, Denise, o avião caindo. Julian começa a ficar tonto. Ele desliga a água e sai. Um rato atravessa sua frente, ele se assusta, cai e bate com a cabeça no chão. André vai socorrê-lo.

Hospital – Consultório:

DENISE– Doutor, então deixa de rodeios e me diga o que o Donato, meu marido tem!
MÉDICO– Essas fortes dores de cabeça, tonturas e tudo mais, resultaram a ele num tumor no cérebro. Foi diagnosticado esse tumor em grande e avançado estado… Já tomando partes da cabeça.
DENISE– (assustada) Tumor?
MÉDICO– Sim, um tumor e maligno! Infelizmente esse… Esse tumor encontra-se em um difícil lugar de acesso, onde não podemos operar. Ele corre risco de morrer ou de ficar com sérias sequelas. Podemos fazer sim a cirurgia, por que não? Mas uma dessas coisas pode acontecer.
DENISE– (em choque) E quanto tempo o Donato tem de vida?
MÉDICO– Com o tratamento que o hospital vai ajudá-lo, ele pode viver um ano ou mais. Seja forte Denise, você vai precisar pra confortá-lo e mais… Ele precisa saber disso.
DENISE– Que situação, Senhor! Como vou falar com ele que viverá no máximo um ano? Eu vou ser forte, mas só Deus sabe como está meu coração. 
Só Deus sabe.

Estrada deserta…

Marion grita… Os dois homens a estupram, colocam garrafa em sua boca para não gritar… Leva tapas na cara e muito soco na barriga. Marion chora e grita de dor, enquanto os homens abusam sexualmente dela. Numa cena de dor e tristeza…

Os homens terminam de abusar, pega Marion pelo cabelo e a leva para a beira de um precipício… Chegando lá a empurram… Marion sai rodando ladeira abaixo e bate a cabeça numa pedra. Ela sangra. Ela desmaia.

Fernando desliga o telefone…

FERNANDO– Pronto. A Angelina já foi avisada e ela está indo agora mesmo para o galpão. Vamos pegar essa desgraçada agora mesmo.

MARINA– Eu te desejo toda a sorte do mundo meu amor.
FERNANDO– Você também vai meu bem.

Fernando e Marina saem de carro…

Angelina se arruma… Ela para, pensa, vai na gaveta tira um revólver e coloca no sapato, bem escondido…

ANGELINA– O Antonelli é muito esperto. Se ele tentar alguma coisa eu o mato!

Angelina sai de carro…
Anoitece… A lua no céu… Um tempo bom e iluminado…

Galpão

Angelina estaciona o carro… Não vê ninguém por ali… Ela entra no galpão… Uma mão tranca o portão. Angelina continua… Uma grande luz é acesa e um homem aparece no centro… Angelina vai se aproximando… Angelina vê Cutberto e estranha tal coisa.

ANGELINA– Cutberto, meu amor? O que está fazendo aqui sozinho?
CUTBERTO– Não estou sozinho não Angelina. Estou com você… ASSASSINA!
ANGELINA– (estranhando) O quê? Por que fala assim comigo Cut? Não vamos nos casar? Eu e você não passamos dias maravilhosos e…
CUTBERTO– (cortando-a) Tudo não passava de um plano para fuder com a sua raça seu demônio. Você é um lixo humano. A pior criatura já criada por Deus… Se é que você foi criada por Ele. Era um plano de reconquistar você pra acabar com a sua essência. Pra acabar com as suas maldades. Te destruir é o que todos querem, principalmente eu!
ANGELINA– (lágrimas escorrem) Eu aceito tudo Cutberto. Tudo. Só não aceito ser traída.

Angelina mais que depressa saca o revólver e acerta a perna de Cutberto que cai… Angelina se aproxima e aponta para a testa dele… Prestes a atirar. A luz apaga.

Grito do inferno é o que Angelina escuta… A luz passa a ser fogo e um vento forte balanceia o ar… Um outro homem aparece. Angelina não consegue vê, mas quando reconhece ela deixa cair a arma e vai dando passos para trás… Ela cai. Angelina solta um grito.

ANGELINA– Nãaaaaaaao! Você está morto, você está morto!
HOMEM– Não estou não queridinha! Estou mais vivo do que nunca… Venha Angelina, abraça eu aqui, estava morrendo de saudades. Abraça-me. ABRAÇA SEU PAI!

O rosto de ABIGALINO é revelado. Angelina assustada e atônita ao mesmo tempo!

022

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.

 

ÚLTIMA SEMANA:
Você vai saber o desfecho de cada personagem…
Você vai se emocionar com os últimos capítulos…
E torcer pelo fim de Angelina…
E O MISTÉRIO CONTINUA…
Quem matou Sander Morales?
Descubra na última semana de “Essência da Alma” 

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 44 (ÚLTIMOS CAPÍTULOS)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
44° CAPÍTULO
últimos capítulos 

Elena pega a bolsa e sai correndo. Denise torcendo… Enquanto isso Maximiliano entrega o passaporte para a funcionária. Ela analisa e dá o ok. Ele passa para o outro lado… Max prestes a entrar no avião! 

Angelina e Cutberto se beijam e dançam em ritmo lento… Música bem romântica. No apartamento, velas para todos os lugares… Cutberto leva Angelina para o quarto e começa a tirar sua roupa. Ela cede e ambos fazem amor!

 Elena corre para o aeroporto… O trânsito está grande, mesmo assim Elena não desiste… 

Guillermo chega perto de André e de Julian:

GUILLERMO– (triste) Olha, eu não quero mais vocês dois morando aqui. Perdoem-me, mas acho muito errado namorarem debaixo de um teto que é meu!
ANDRÉ– Não se preocupe Guillermo, estamos de saída. Já até arrumamos nossas malas. A gente sabia que você ia falar isso. Você ama o Julian.
GUILLERMO– Não interessa se eu amo ou se já amei… Quero apenas que deixem a minha casa…
 

André e Julian juntos saem da casa. Julian dá uma olhada para Guillermo que chora. Assim que o casal fecha a porta, Guillermo começa a quebrar tudo na sala, ele senta e começa a chorar desesperado. 

Aeroporto:

Elena enfim consegue chegar no aeroporto, ela corre, tentando se aproximar… Ela consegue passar do outro lado, um avião decola. Elena se aproxima de um rapaz: 

ELENA– Por favor, moço. Aquele avião é sentido…
HOMEM– Aquele que acabou de partir é sentido Itália. Acabou de sair!
ELENA– Itália? Oh, que bom… Obrigada.
 

Elena sai chorando… Ela olha para cima e começa a gritar… 

ELENA– Meu amor volte!!! Eu estou grávida. Eu estou grávida. 

O avião continua… Maximiliano abre a sua carteira e pega a foto de Elena… Ele a beija e deixa uma lágrima escorrer de seus olhos.

 P-o-de-A-car-Rio-de-Janeiro-brazil-28867889-1280-800

Apartamento de Angelina:

Angelina leva café para a cama, Cutberto acorda: 

CUTBERTO– Essa noite nossa foi de arrepiar. Quero repetir sempre. Você tá calada. No que está pensando, meu amor?
ANGELINA– Hoje o Fernando assume a Diamount depois da morte do Arthur. Eu não quero deixar passar em branco… Eu vou ir nessa festa… A Marina tem que me pagar.
 

Cutberto preocupado. Angelina determinada. 

EMPRESA DIAMOUNT – ÁREA DE FESTA:

Uma festa elegante… Com garçons servindo champanhe e caviar. Mesas espalhadas por todos os lugares. No centro um grande outdoor de Fernando ao lado de um grande diamante, de papel. Marina aparece toda elegante. Elena também toda linda em um vestido vermelho. Antonelli chega com Rosemere num vestido básico, já com a barriga à mostra. 

Logo, entra Fernando com um terno branco alinhado e cabelo para trás… Todos os convidados o aplaudem. Ele emocionado. 

Suspense… Angelina aparece ali disfarçada com uma peruca ruiva e maquiagem pesada. Em sua bolsa ela pega o revólver e não para de olhar para Marina. Fernando entrega um envelope à sua amada… 

ROMA – CAPITAL DA ITÁLIA – COLISEU DE ROMA

Maximiliano escreve algumas cartas… Sentado em um banco, de frente para o grande Coliseu. Uma mulher aparece e também senta no mesmo banco. 

LAURETA– Oi, eu conheço você de algum lugar, certo?
MAXIMILIANO– Olá. Desculpa, mas acho que você confundiu…
LAURETA– Não, eu nunca esqueço alguém em especial. Podemos tomar um café num bar que tem logo ali na frente, aceita?
MAXIMILIANO– É claro que eu aceito! Vamos…
 

Maximiliano segue Laureta. Ambos acabaram de se conhecer! 

Hospital – Consultório:

Denise está com medo… O médico abre os exames e os observam… 

DENISE– Já sabem o diagnostico do meu marido, doutor? Já sabem por que essa forte dor de cabeça que ele tem direto?
MÉDICO– Sim, já sabemos Denise e prepara o coração, pois esse resultado é um que ninguém quer jamais escutar.
DENISE– Deus amado!
 

Denise apreensiva… Na festa, Marina sobe ao palanque para ler um depoimento… Angelina aponta o revólver para ela… 

MARINA– (lendo) É com satisfação que estamos hoje aqui comemorando a volta do dono da empresa. Fernando Morales. É com muita dor perdemos Arthur para a morte, mas em grande festa e grande estilo, seu irmão gêmeo está aqui para nos representarmos. Representar uma empresa que cresce a cada dia mais no mundo e no universo do diamante… Dizer que a felicidade está nos olhos daqueles que operam para um futuro mais honesto e tranquilo e a Diamount tem apresentado isso durante anos de evolução e crescimento mundial… 

Marina continua a falar. Angelina não espera mais e começa a atirar em Marina. Um tumulto… Marina leva vários tiros na barriga e cai desfalecendo. Angelina consegue fugir!

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.

 

AMANHÃ:
-FERNANDO CORRE CONTRA O TEMPO PARA EXECUTAR SEU PLANO CONTRA ANGELINA.
-DENISE DESCOBRE SOBRE O DIAGNÓSTICO DE DONATO.
-ANGELINA É ATRAÍDA À UM GALPÃO E DESCOBRE ALGO QUE A DEIXARÁ ASSUSTADA! 

ALGUÉM APARECE!!!!

QUEM SERÁ? 

AMANHÃ…

ÚLTIMOS CAPÍTULOS

ESSÊNCIA DA ALMA – CAPÍTULO 43 (Últimos Capítulos)

essencia-da-alma-logooficial

-ESSÊNCIA DA ALMA-
43° CAPÍTULO
últimos capítulos 

Elena abre a porta e fica pasma ao ver tamanha cena! 

ELENA– Paaaaaai! 

Elena sobrevoa Marina e começa a bater na jovem… 

ELENA– Sua ordinária, piranha. Tava dando de cima do meu pai durante esse tempo todo, sua vagabunda.
MARINA– Para Elena, eu posso explicar. Eu posso explicar.
 

Fernando as separa… Elena olha para Marina: 

ELENA– Se fez de minha amiga, mas durante todo esse tempo estava engatinhando pro meu pai. Sua miserável.
MARINA– Eu juro que não sou isso que você está pensando… Eu amo seu pai e estou disposto à tudo por ele.
ELENA– Podem ficar vocês dois juntos, mas não me convidem pro casamento, não me convidem para esse teatrinho besta. Desconsidere que você, fernando tem uma filha!
 

Elena sai. Marina senta no sofá e chora… Fernando vai consolá-la, mas sai fora:

MARINA– Desculpa Fernando, mas… Eu não posso, eu não posso… 

Marina sai fora e chorando… Fernando preocupado.

Guillermo sai do quarto e vê André e Julian se beijando… Guillermo fica assustado com a cena. 

Max está em seu consultório arrumando suas coisas, Marion adentra com uma mala. Max estranha… Denise vai passando perto e para pra escutar: 

MAXIMILIANO– Marion, o que faz com essa mala aqui?
MARION– Uai meu amor… Vou viajar com você para a Itália. Vou viajar com o meu amorzinho!
MAXIMILIANO– Você ficou maluca? Se eu tivesse que levar alguém, essa pessoa seria a Elena e não você… Eu não gosto de você, Marion. Não me agrada nada.
MARION– Mesmo se você quisesse chamar a Elena, ela não iria. Eu já enchi a cabeça dela de coisas… Menti para ela que eu iria com você para a Itália e ela acreditou…
MAXIMILIANO– Desgraçada. E planejou tudo, por que estou em cima da hora da viagem… Olha você não vai comigo, não vai… (para e pensa) Mas pensando bem… Aguarda aqui. Volto já. Vou levar minhas malas para o segurança colocar no carro.
 

Maximiliano sai e fecha a porta. Marion comemora o “sucesso”. Maximiliano tranca a porta e deixa Marion presa. Marion percebe e começa a gritar e a chorar… 

Denise entra no carro e corre contra o tempo… 

Fernando ao telefone… 

FERNANDO– Nosso plano está indo de vento em polpa. A minha paciência está esgotada. Quero que ela pague por tudo o mais rápido possível e você é o meu tesouro. Você é a pessoa que faltava pra mandar a Angelina pra cadeia. 

Suspense…

Marina chega a casa… Está tudo escuro. Ela assusta quando Angelina acende o abajur e está com uma faca em mãos… 

MARINA– Angelina?
ANGELINA– Olá Marina. Vamos dar uma conversadinha…
MARINA– Angelina, o que você quer? Não me diga que veio me matar com essa faca em mãos…
ANGELINA- Matar não é a palavra certa, até porque prometi a minha mãe que iria mudar, mas vim apenas lhe dar um recado Marina. Você era a pobretona e coitada do colégio e hoje se tornou um mulherão e já está até com o dono de uma das maiores rede de diamantes do mundo e ainda vai se tornar dona da Diamount.
MARINA– Você tá maluca? Eu não vou me casar com o Fernando!
ANGELINA– Desgraçada, não me chama de maluca. Eu não sou… Eu não sou doida. E nem queira conhecer esse meu lado… Tenho certeza que você não iria gostar, mas mudando de assunto… Lá no Amazonas você viu um pouco do que eu era capaz… Isso porque entrou no meu caminho. Agora eu volto a avisar Marina… Saia do meu caminho enquanto pode… Ou terei que ser pior dessa vez!
MARINA– Angelina você vai me desculpar, mas eu não tenho medo de você… Não tenho!
ANGELINA– (se aproxima e a esbofeteia) Mas é bom passar a ter! E também avise aos outros… Eu sou muito boa, mas quando pisam no meu calo e que dói… Eu sou um horror! (e sai)
 

Marina senta preocupada. Angelina entra no carro junto à Cutberto e se vão… Marina olha da janela e fica surpresa… 

MARINA– O Cutberto e a Angelina juntos? Eu não posso acreditar nisso, não posso! 

Elena e Denise sentadas no sofá da sala: 

ELENA– O que aconteceu Denise? Chegou tão abafada aqui!
DENISE– Você tem que correr pro aeroporto, o Max está indo para lá e vai viajar.
ELENA– Eu não quero saber mais dele. Ele foi com a Marion.
DENISE– Mentira menina. Mentira. A Marion foi com as malas para o escritório dele no hospital e eu estou lá ouvi tudo. Max disse que você é a única pessoa que ama e que jamais levaria Marion com ele. Ele até trancou a peste dentro da sala dele para ir em paz.
ELENA– É sério? Quer dizer que a Marion estava mentindo esse tempo todo? Ai, Denise. Você me ajudou e muito. Eu tenho que correr. Preciso contar pra ele que estou grávida. Que estou esperando um filho dele!
 

Elena pega a bolsa e sai correndo. Denise torcendo… Enquanto isso Maximiliano entrega o passaporte para a funcionária. Ela analisa e dá o ok. Ele passa para o outro lado… Max prestes a entrar no avião!

A cena congela e uma rosa com espinhos invade a tela.
FIM DO CAPÍTULO.