Amor Sem Fim – Capítulo 05

UMA NOVELA DE JHEFF REIS

228-copia-copia-6-copia

Cena 01 | Estrada | Noite.

Continuação…

Malu – Toni?

O homem levanta-se e vai embora correndo.

Malu – Toni? Você está bem?

Toni – Estou sim!

Os dois levantam-se.

Toni – Foi apenas um corte pequeno. Vamos pra casa de sua mãe.

Os dois segue o caminho para casa de Jurema.

Cena 02 | Casa de Agapito | Noite.

Jurema está deitada. Ela escuta passos do lado de fora e levanta-se para ir olhar.

Jurema abre metade da janela e vê Toni e Malu chegando. Ela corre pra abrir a porta.

Jurema – O que cês tão fazendo aqui a essa hora da noite?

Malu – Deixa a gente entrar que eu explico a senhora.

Os dois entram e Jurema fecha a porta.

Toni senta-se e tira a camisa.

Jurema – O que foi que aconteceu? Por que o rapaz está sangrando?

Malu – Eu estava vindo pra cá quando um homem me pegou a força ainda na cidade e o Toni lutou com ele.

Jurema – Vim pra cá sozinha e a noite é perigoso, minha filha.

Malu – Eu precisava vim!

Jurema – Vou cuida desse corte.

Malu – A Cecília já esta dormindo?

Jurema – Não! Vá no quarto dela. Vou buscar umas folhas pra colocar na ferida.

Jurema sai.

Malu – Vou lá no quarto falar com a minha irmã.

Toni – Não vá brigar com ela!

Malu – Não vou!

Malu ia saindo. Toni segura sua mão.

Toni – Espere sua mãe voltar.

Malu senta-se ao lado de Toni.

 

Cena 03 | Casa de Agapito | Quarto de Cecília | Noite.

Cecília ouve passo do lado de fora. Chega da Janela e vê Jurema pegando algumas folhas.

Cecília – Pra que ela esta pegando essas folhas?

Cecília volta e senta-se na cama.

Cecília – O que será que esta acontecendo lá fora? Vou ver.

Cecília confere se Jurema ainda está fora da casa, e vê a mãe já entrando.

Cecília – Que droga!

Corta para: Sala.

Jurema (Entrando) – Foi ver sua irmã, Maria?

Malu – Estava esperando a senhora voltar.

Jurema – Pode ir, eu vou cuidar do rapaz.

Malu – Já volto!

Malu vai até o quarto de Cecília.

Corta para: Quarto de Cecília.

Cecília está de costa ouve a porta abrir.

Cecília – Mãe quem é que está lá fora?

Malu tranca a porta. Cecília vira-se.

Cecília (Levanta-se assustada) – Malu? O que é que você tá fazendo aqui?

Malu – Agora sou eu e você.

Cecília – O que é que você vai fazer?

Malu – Eu disse que ia te pegar.

Cecília – Se você chegar mais perto eu grito.

Malu chega perto e acerta uma bofetada no rosto de Cecília.

Cecília (Gritando) – Socorro!

Malu – Cala a boca.

Malu empurra Cecília na cama e a estapeia.

Malu – Eu te odeio!

Malu continua batendo em Cecília.

Jurema bate à porta.

Jurema – O que está acontecendo ai dentro?

Cecília – Socorro mainha! A Malu está me batendo.

Jurema – Maria Lúcia abra essa porta. Abra!

Cecília empurra Malu e corre para abrir a porta.

Jurema (Entrando) – Por que cês tão brigando?

Cecília – A Malu que começou!

Malu sai do quarto.

 

Cena 04 | Casa de Agapito | Quarto | Dia.

Malu se arruma pra ir embora.

Jurema (Chegando) – Já esta indo?

Malu – Não tenho mais nada pra fazer aqui. Estou indo embora pro Rio de Janeiro com o Toni.

Jurema – Vai me deixar?

Malu – Vou! Mais não vou esquecer da senhora. Eu volto, não precisa se preocupar.

Malu abraça Jurema.

Malu – Fica bem, mãe!

Jurema – Que Deus te abençoe minha filha e que ele te faça muito feliz!

Abraçam-se ainda mais forte.

 

Cena 05 | Casa de Agapito | Quarto de Cecília | Dia.

Malu abre a porta do quarto de Cecília.

Deita Cecília só olha para a irmã.

Malu – Eu não vou entrar no seu quarto e nem vou te dar um abraço por que eu estaria sendo hipócrita, isso é você que é. Mas por ser minha irmã eu vim dizer tchau.

Cecília – Perdeu seu tempo! Por mim você nem estaria mais aqui. Seu tchau não acrescenta nem diminui nada na minha vida.

Malu – Eu sei disso. Mas mesmo assim eu desejo que você fique bem e tenha sorte na sua vida por que você vai precisar.

Cecília – Muito obrigada! Não espere que eu vá te desejar felicidades.

Malu – Tchau!

Malu fecha a porta.

 

A manhã logo passa…

Cena 06 | Cidade | Igreja | Inicio da Tarde

Malu e Toni chegam à igreja.

Malu – Boa tarde, Padre!

Padre – Boa Tarde minha filha! Soube do que aconteceu ontem. Você esta bem?

Malu – Estou sim!

Toni – Graças a Deus eu consegui chegar a tempo.

Padre – E o sujeito?

Toni – Eu não conheço, mas ele conseguiu fugir depois que me acertou com a faca.

Padre – Nossa senhora! E você está bem meu filho? Já procurou um medico?

Toni – Não foi nada de mais Padre, apenas um corte de leve, nada tão grave.

Malu – Padre, viemos aqui pra nos despedir.

Padre – Estão de partida?

Toni – Estamos! Vamos embora para o Rio de Janeiro.

Padre – Que a Nossa Senhora vos acompanhe!

Malu abraça o Padre.

Malu – Obrigada por tudo Padre! O senhor foi como um pai pra mim.

Agora Toni abraça o Padre.

Padre – Tenham muito juízo!

Caminham em direção à saída da igreja.

Padre – Sejam muito felizes!

Toni e Malu vão embora.

 

Cena 07 | Casa de Agapito | Pasto | À Tarde.

Cecília está no meio das vacas, ela vê Juca lá embaixo no campo.

Cecília (Falando com a Vaca) – Olha lá o jeca que quer casar comigo. Cê acha que eu devo dar uma chance a ele? Se bem que olhando ele direito ele não é feio. Só é mesmo um jumento empacado.

Cecília continua observando Juca.

Cecília – Quer saber? Vou lá embaixo falar com ele.

Cecília suspende o vestido ficando acima dos joelhos. E põe as alças do vestido no ombro fazendo decote.

Ela desse até o campo.

Juca observa ela chegar.

Cecília senta-se na grama próximo a um pequeno lago. Ela pega água e passa pelo corpo. Juca continua a observar.

Cecília – Que foi? Nuca viu uma menina bonita não?

Juca – Não senhora!

Cecília – Eu não sou senhora!

Juca – Desculpa.

Cecília levanta-se e vai até Juca. Ela finge que vai beijar Juca e fala ao ouvido dele.

Cecília (Ao pé do ouvido) – Hoje a noite, quando a mainha apagar a vela do quarto dela eu vou abrir a janela e você vai entrar.

Juca – Pra que?

Cecília – Tenho um presente pra você!

Juca – Então eu vou!

Cecília dá um sorriso e sobre pra casa.

 

Cai à noite…

Cena 08 | Estrada | Ônibus | Noite

Malu e Toni estão no ônibus indo para o Rio de Janeiro.

Malu (Chorando) – Nem acredito que estou indo embora.

Toni – Em algum momento isso ia acontecer.

Malu – Deixei a minha mãe pra trás. Tenho medo de que ela sofra com a Cecília.

Toni – A dona Jurema é uma excelente mulher, ela não sofria com o seu pai, não vai ser com a Cecília que ela vai sofrer.

Malu – Tomara.

Toni – Agora descansa que a viagem vai ser longa!

Malu deixa sobre o ombro de Toni e tenta dormir.

 

Cena 09 | Casa de Agapito | Quarto de Cecília | Noite.

Cecília se arruma para ir dormir. Jurema entra no quarto.

Jurema – Cecília?

Cecília – Senhora?

Jurema – Vou me deitar!

Cecília – Sim senhora!

Jurema – Pra que essa janela aberta? Feche pra não entrar nenhum bicho.

Cecília – Não vai entra! Eu deixei aberta por que esta fazendo calor.

Jurema (Ignora) – Boa noite filha.

Jurema fecha a porta e vai pro seu quarto.

Juca está do lado de fora. Jurema apaga a vela.

Juca caminha até a janela de Cecília. Cecília olha pra fora e vê ele.

Cecília – Vem, entra!

Juca entra no quarto de Cecília.

Juca – Cadê o presente?

Cecília tira a roupa ficando completamente nua.

Cecília – Esse é o presente. Agora você tira a roupa.

Juca tira toda a roupa.

Juca – Mas eu nunca fiz isso.

Cecília – Eu também não! Deita ai na cama.

Juca se deita na cama e Cecília deita também. Os dois se beijam.

Os dois transam.

FIM DO CAPÍTULO

ESCRITO POR

Jheff Reis

DIREÇÃO

Vinny Lopes

Realização
ADNTV Ficção 2017

Anúncios

2 comentários em “Amor Sem Fim – Capítulo 05

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s