CLICHÊ 4DOLESCENTE – ÚLTIMO CAPÍTULO

UMA NOVELA DE JHEFF REIS

228 - Cópia - Cópia (6)

 Ú – L – T – I – M – O   C – A – P – Í – T – U – L – 0

RAIOU O DIA…

CENA 01 – REPÚBLICA – QUARTO DE JEAN – DIA.

JEAN OBSERVA JÚNIOR DORMINDO NA SUA CAMA.

JÚNIOR ACORDA ASSUSTADO

JÚNIOR (Assustado) – Aonde é que eu estou?

JEAN – Na minha casa e na minha cama.

JÚNIOR – Como foi que eu cheguei aqui?

JEAN – Você estava bêbado e eu te trouxe pra cá.

JÚNIOR – Rolou alguma coisa entre a gente?

JEAN – Não! Não rolou nada. Eu posso ser o que for, mas se tem uma coisa que eu não sou é um aproveitador.

JÚNIOR – Desculpa por tudo!

JEAN – Eu jamais tiraria proveito de você estando do jeito que estava. Se fosse pra ter algo preferia que você tivesse consciência do que estava fazendo.

JÚNIOR – Obrigado Jean! É por isso que eu gosto muito de você.

JEAN – Também gosto muito de você!

JÚNIOR DÁ UM SELINHO EM JEAN.

JÚNIOR (Levanta-se) – Tenho que ir agora!

JEAN – tudo bem!

JÚNIOR VAI EMBORA. JEAN ABRAÇA O TRAVESSEIRO.

 

CENA 02 – CASA DE LARA – SALA DE JANTAR – DIA.

ISADORA DESCE AS ESCADAS COM AS MALAS.

ELA VAI ATÉ A SALA DE JANTAR.

ISADORA – Mãe?

LARA – Oi minha filha?

ISADORA – Estou de saída. Vou voltar para a Alemanha e deixar vocês viverem a vida de vocês em paz. Afinal eu que sou o furação daqui.

LARA – Não diga isso!

ISADORA – Pode ao menos me acompanhar até a porta?

LARA LEVANTA-SE E VAI COM ISADORA ATÉ A PORTA.

LARA (Abre a porta) – Espero que fique bem!

CHEGA A POLICIA.

POLICIAL – Isadora?

ISADORA – Sim, sou eu.

POLICIAL – Você esta presa!

LARA FICA SEM ENTENDER.

 

CENA 03 – COLÉGIO ELITE ALFA – RUA – DIA.

BRIGADA DE INCÊNDIO ESTÁ NO LOCAL. AINDA TENTANDO CONTROLAR O FOGO.

ROBERTO – Como é que isso foi acontecer? O colégio passa por revisão toda semana! Não entendo o motivo desse incêndio.

CHEFE DO BOMBEIRO – Nós encontramos um galão de gasolina numa rua aqui atrás do colégio. pela gasolina que sobrou dentro do galão deu pra perceber que ela foi usada a horas antes do incêndio.

ROBERTO – E isso indica que?

BOMBEIRO – Que o incêndio foi proposital. Uma aluna aqui do colégio presenciou o momento em que o incendiário tentou se desfazer das provas do crime.

ROBERTO – E quem foi essa aluna?

BOMBEIRO (Olha no celular) – Clarisse! Ela denunciou o criminoso.

ROBERTO – Espero que seja encontrado e punido!

ROBERTO ACOMPANHA O TRABALHO DOS BOMBEIROS.

 

CENA 04 – CASA DE LARA – SALA DE ESTAR – DIA.

CONTINUAÇÃO…

LARA – O que esta acontecendo aqui?

POLICIAL – Por favor me acompanhe Isadora, você esta presa por colocar fogo no colégio Elite Alfa!

LARA – Você fez isso minha filha?

ISADORA (Irritada) – Fiz! Fiz sim, fiz e ia fugir para Alemanha onde ninguém ia pode me culpar de nada.

LARA – Meu Deus! Você se tornou um monstro!

ISADORA – Sempre fui!

O POLICIAL LEVA ISADORA.

 

CENA 05 – CASA DE GUSTAVO – SALA – DIA.

CLARISSE VEM TRAZENDO AS MALAS.

GUSTAVO – Decidiu então voltar pra casa?

CLARISSE – Sim! Agora tenho certeza que a Isadora há essa hora já foi tirada de lá.

GUSTAVO – E que certeza é essa?

CLARISSE – Foi a Isadora que tocou fogo lá no colégio.

GUSTAVO – A Isadora? Mas por que ela faria isso?

CLARISSE – Não sei, não sei! (Dá uma pausa) Mas tudo bem… Agora tudo vai mudar Gustavo. Tudo vai mudar!

CLARISSE FICA CONFIANTE

UM ANO DEPOIS…

CENA 06 – PRAIA – DIA.

TODOS AGUARDAM A CHEGADA DE CLARISSE.

GUSTAVO – Será que ela vem mesmo, mãe? Estou com medo que a Clarisse desista de se casar comigo.

ALAÍDE – Ela não seria louca a ponto de te deixar meu filho. Fique calmo, as noivas costumam demorar.

CORTA PARA:

CASA DE PRAIA – QUARTO.

CLARISSE TERMINA DE SE ARRUMAR.

LUA – Como você está linda!

CLARISSE – Para senão eu choro.

LUA – Nem faça isso ou vai estragar a make que eu fiz.

CLARISSE – Vamos! Já estou pronta!

CORTA PARA: PRAIA.

TOCA A MARCHA NUPCIAL

CLARISSE ENTRA NO CAMINHO DE FLORES NO CHÃO.

GUSTAVO À VER E ABRE UM SORRISO.

 

CENA 07 – CASA DE LARA – SALA DE ESTAR – DIA.

LARA CHEGA A CASA.

LARA (Chegando) – Nada melhor do que chegar em casa depois de um dia de trabalho.

ALFREDO (Vem da cozinha) – Dona Lara? A senhora não foi para casamento da sua filha?

LARA – Não tive como, amado! Passei a madrugada gravando. Estou super cansada. Ela é sua filha também, tá?

ALFREDO – Não pude ir por que não fui convidado.

LARA – Para de chorar e vai preparar já um banho com sais pra mim!

ALFREDO – Sim senhora!

ALFREDO SAI.

 

CENA 08 – PRAIA – DIA.

CONTINUAÇÃO DO CASAMENTO…

GUSTAVO – Eu Gustavo, recebo-te por minha mulher a ti Clarisse, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.

CLARISSE – Eu Clarisse, recebo-te por meu marido a ti Gustavo, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.

ACEITAÇÃO DO CONSENTIMENTO.

BÊNÇÃO E ENTREGA DAS ALIANÇAS, O CERIMONIALISTA ABENÇOA AS ALIANÇAS.

GUSTAVO – Clarisse, recebe esta aliança
como sinal do meu amor e da minha fidelidade.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

CLARISSE – Gustavo, recebe esta aliança
como sinal do meu amor e da minha fidelidade.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

 

CENA 09 – EM ALGUM LUGAR DO RIO DE JANEIRO – DIA.

SUELLEN E JEAN CAMINHA A BEIRA DO MAR.

SUELLEN – Vai estudar aonde esse ano?

JEAN – No Boa Escolha! Queria muito ficar no Elite só que não tem como.

SUELLEN – É infelizmente… Mas e Você e o Júnior?

JEAN – Nunca deu em nada. O máximo que rolou foi um selinho.

SUELLEN – Já reparou que volta e meia nós dois estamos sempre juntos?

JEAN – Pois é!

SUELLEN – Talvez seja o destino querendo que a gente fique juntos!

JEAN – Claro que não. Passiva com passiva só dá “Bang”.

SUELLEN – Por que bang?

JEAN­ Ham ham ham ham ham, Ham ham ham ham ham

SUELLEN E JEAN SE BEIJAM COMO AMIGOS.

 

ALGUNS MESES DEPOIS…

CENA 10 – RESORT – PRAIA DO FORTE – BAHIA – DIA.

GUSTAVO E CLARISSE PASSEIAM NA PRAIA.

OS DOIS SE JOGAM NA AREIA.

GUSTAVO – Quem diria que estaríamos aqui, depois de tudo.

CLARISSE – isso tudo parece um sonho!

GUSTAVO – Só falta uma coisa.

CLARISSE – Não falta!

CLARISSE PÕE A MÃO SOBRE A BARRIGA.

CLARISSE – Aqui dentro tem um Gustavinho!

OS DOIS SE EMBOLAM PELA AREIA, FELIZES.

GUSTAVO ESCREVE NA AREIA.

Escrita por
Jheff Reis

Direção
Vinny Lopes

Z8Y3HN5oKllVaiOPd7c2nw_r

Anúncios

2 comentários em “CLICHÊ 4DOLESCENTE – ÚLTIMO CAPÍTULO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s