Clichê Adolescente 3 – Capítulo 9

logoalternativoca3

UMA NOVELA DE LUCAS OLIVEIRA 

DIREÇÃO DE VINNY LOPES  

228 - Cópia - Cópia (6)

#HOJE: CÉSAR E ISADORA TRANSAM

CENA 01 – MANSÃO GARCIA – QTO – NOITE

Karla está conversando com Vivian pelo celular.

Karla: Pois é Vivian, foi demais a minha primeira noite de amor com o Dado.

Vivian: Ai Karla, não acredito que você ainda tá com esse bandido na sua casa. Já pensou se sua mãe descobre? Dou razão a ela! Amiga, ele é comandante de periferia… 

Karla: Já disse que ele não é bandido, apenas não teve a mesma oportunidade na vida que nós duas. Nasceu pobre! E a dona Luma não vai descobrir, porque o quarto de empregada que o Dado está, fica no jardim e ela mal anda por aquelas bandas. Tem alguém sabotando tudo que o Dado faz, e ele precisa ficar aqui até a polícia desistir de o encontrar, entende? 

Luma: Quem que a polícia vai desistir de procurar minha filha? – Diz ao entrar no quarto.

Karla se vira e derruba o celular ao dá de cara com a mãe.

Karla: Mãe?

Luma: Surpresa porque? Atrapalho a conversa das duas?

Karla: Nada, mamãe… É que a Vivian perdeu o gatinho dela e colocou a polícia para procurar. Mas é claro que em breve a polícia vai desistir de procurar, não é mesmo?

Luma não engole muito a desculpa dá filha, que está nervosa.

Luma: Era só isso mesmo, Karla?

Karla: Claro, mãe! E o que mais poderia ser? Que ideia!

Luma sai do quarto e bate a porta. Aflita e ao mesmo tempo aliviada, Karla senta na cama.

Karla: É, pelo visto o Dado não vai poder ficar aqui em casa por muito tempo. Se não bastasse o Cris ter me pego saindo do quarto abandonado, a dona Luma está desconfiada, se descobre eu tô frita! 

Vivian: Ou está com o pé na Califórnia!

CENA 02 – RESTAURANTE CHIQUE

Cristiano está sentado em uma das mesas, esperando por Magali, que chega logo em seguida e lhe dá um beijo na bochecha.

Cristiano: Demorou, hein? Estava ansioso lhe esperando.

Magali: Desculpa, é que meu irmão é fogo! Eu tive que esperar ir para o banho, para poder sair. Por falar nisso, adorei as flores que você mandou lá pra casa. São lindas!

Cristiano: Que bom que gostou! Eu estava pensando hoje em você e tomei uma forte decisão.

Magali: Decisão? Que decisão?

Cristiano: Quero te apresentar à minha mãe! 

Magali: Tá falando sério?! Nossa, Cris não esperava por isso. Realmente está nos levando a sério. Claro que eu quero, Cristiano. Eu vou adorar! – Diz radiante.

Cristiano: Só que tem um detalhe: infelizmente a minha mãe é uma mulher cheia de preconceitos, quero evitar péssimas primeiras impressões, acho melhor não aparecer assim, de cara lavada.

Magali: Como assim? – Diz meia confusa.

Cristiano: Acho melhor você fingir ser uma executiva rica, bem sucedida e o escambau. Pelo menos por um tempo. Prometo que eu vou te ajudar em tudo que for necessário.

Nesse momento Zildo chega de surpresa no restaurante e furioso, bate sobre a mesa do casal chamando atenção de todos.

Zildo: Então é com esse mela cueca que você veio se encontrar, não é Magali?

Magali: Zildo, você me seguiu? Eu não tô acreditando nisso! Você não tem esse direito. Eu saio com quem eu quiser, e na hora que eu quiser! Sou de maior, e você não tem nada haver com isso.

Nesse momento, uma fã do trabalho de Cristiano se aproxima da mesa chorando de emoção.

Fã: Nossa, desculpa eu te incomodar, mas eu sou muito sua fã! Vejo tudo em que você aparece. Nas revistas e tal. Poderia me dá um autógrafo por favor?

Cristiano: Claro que sim! – Diz e escreve em um pedaço de papel.

Zildo está furioso, e toma o papel da mão de Cristiano, rasgando o autógrafo em mil pedacinhos.

Cristiano: Oh, não faça isso não!

A menina chora.

Cristiano: Depois que eu saí daqui eu lhe dou outro, viu?

A menina sai.

Magali: Porque você fez uma idiotice dessas, Zildo? Veio aqui pra dá show foi?

Cristiano: Você ficou maluco é cara? Qual é? – Diz levantando-se da mesa e peitando Zildo.

Zildo: Qual é o que? Você quem está dando em cima da minha irmã e ainda fica tirando onda? Se toca playboy, a irmã é minha.

Magali: Vamos embora, Zildo! Para com isso pelo amor de Deus! – Diz tentando separar os dois – Depois a gente conversa, Cristiano. Me desculpe!                                                       

Cristiano: Você não tem culpa de nada! Fique tranquila!

Zildo: Vamos embora mesmo, porque jé perdemos tempo demais aqui! – Diz e sai levando Magali com ele.

Cristiano senta e em seguida pede a conta. 

CENA 03 – CASA MIRELY – QTO EMPREGADA

Isadora está se preparando para dormir, César invade o quarto.

Isadora: Dr.César, o senhor está maluco? O que tá fazendo no meu quarto há uma hora dessas?

César: Pode me chamar de seu, porque na verdade, eu quero ser todinho seu. Tô louco por você, Isabora. Me dá uma chance, por favor! – Diz tentando agarra-la.

Isadora resiste, mas o coração diz o contrário.

Isadora: Não faz isso comigo pelo amor de Deus! Se a Dona Mirely flagra a gente junto, eu vou para o olho da rua!

César: Vai dizer que você não sente o mesmo que eu? Vai negar, que o seu corpo entra em fervura quando nossos lábios se encostam?

As pernas de Isadora treme. Querendo ou não, ela já está totalmente envolvida por aquele momento e não consegue resistir.

Isadora: Seu César, não…

César e Isadora começam a se despir e se entregam aquele forte desejo. Os dois transam loucamente. Depois de tudo, César volta disfarçadamente para o quarto da esposa. 

CENA 04 – CASA ANDRÉ – SALA

André e Adriano estão sentados no sofá conversando.

Adriano: Como é que é? Esse seu amigo de colégio, te deixou tomar aulas na escola de música, de graça?

André: Exatamente! Foi muito por acaso. Eu estava passando, e tinha uma galera em volta dele. Eu fui defender, mas não sabia quem era. Quando eu vi, a gente se abraçou, ele me apresentou a mulher dele…Eu e o Marcos fomos grandes amigos. E pelo visto, ainda somos.

Adriano: Pois é, não é qualquer um que faria isso. E ainda por cima te dá um dinheiro extra? Poxa…

André: Eu te disse, meu irmão. Nossa situação vai melhorar. Eu vou continuar na faculdade, e logo depois vou direto pra lá. É meu sonho que está começando a se realizar. É o nosso futuro que está começando a ser traçado maninho – Diz feliz e abraça Adriano.

Os dois irmãos, comemoram. 

CENA 05 – MANSÃO GARCIA – JD EXTERNO – DIA SEGUINTE – MANHÃ

Antes de ir para faculdade, Karla vai até o quarto onde Dado está. Ele bate a porta disfarçadamente, e atenta, observando se não tem ninguém lhe vendo. Dado abre surpreso.

Dado: O que você veio fazer aqui tão cedo?

Karla entra e fecha a porta. Senta na cama, nervosa.

Dado: O que foi? Aconteceu alguma coisa minha maluquinha? Porque você está desse jeito?

Karla: Dado eu sinto muito, mas infelizmente não dá mais! Você vai ter que ir embora daqui!

(Tema Dado & Karla)
CORTA PARA: 

 CA3

Curta a fan page de “Clichê Adolescente 3” e fique por dentro do que vem por aí >> Fb.com/clicheadolescente

ADNTV

bannerpandemonio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s