Clichê Adolescente 3 – Capítulo 4

logoalternativoca3

UMA NOVELA DE LUCAS OLIVEIRA 

DIREÇÃO DE VINNY LOPES  

228 - Cópia - Cópia (6)

#ANTERIORMENTE

Karla está em seu quarto conversando com Dado pelo celular através da chamada de vídeo, quando Luma invade o quarto e pega Karla de surpresa.

CENA 01 – MANSÃO – QUARTO DE KARLA – NOITE

Luma: Eu posso saber com quem você está conversando?

Karla esconde o celular ficando nervosa com a situação.

Luma: Fala minha filha, com que você estava falando aí no celular?

Karla: Tava falando com a minha amiga, a Vivian. Porque não pode?

Luma: Mas então porque você escondeu o celular de baixo da cama?

Karla: Porque eu estava conversando um assunto pessoal. Quer dizer que agora não vou poder nem conversar com minhas amigas que a senhora vai querer saber? É isso?

Luma: Não exagere minha filha, eu só estou zelando pela sua segurança. Só não quero você próxima daquele bandido, porque eu já te disse que ele não é flor que se cheire.

Karla: Tá mãe, eu já sei. Agora será que dá pra sair do meu quarto por favor?

Luma sai do quarto e Karla pega novamente seu celular voltando a conversar com Dado.

Karla: Pronto! Minha mãe já saiu.

Dado: Que bom. Vamos marcar um encontro pra nos vermos amanhã minha princesa?

Karla: Claro. Só é você falar a hora e o local que eu dou um jeito de ir.

Dado: Ok. Então anota aí…

CENA 02 – MANSÃO GARCIA – QUARTO DE CRISTIANO

Cristiano está deitado em sua cama lembrando do momento em que conheceu Magali enquanto suspira.

Cristiano: Meu Deus! Bendita hora que a gasolina do meu carro acabou bem naquela rua. Pelo o menos eu conheci aquele espetáculo de mulher. E já que ela me mostrou onde era a casa dele, porque não eu ir lá? Ela que me aguarde. Quando eu quero, eu consigo, ah se consigo (Risos) – Diz confiante.

CENA 03 – CASA DE VITOR – QUARTO DE ISADORA – DIA SEGUINTE – MANHÃ

Isadora está terminando de arrumar suas malas para deixar a casa do primo no momento em que ele entra em seu quarto.

Vitor: Porque que é que você não dormiu na minha cama de ontem pra hoje? Perdeu a noção do perigo? Se isso acontecer de novo, eu te boto pra fora dessa casa viu? E não vou ter um pingo de pena.

Isadora: Não precisa, eu mesmo já estou saindo – Diz pegando sua mochila e colocando nas costas – Eu tô indo pra faculdade, e de lá, vou direto pra casa da diretora. Arranjei um emprego lá, mais isso não é da sua conta. Ela sai do quarto e vai em direção a porta de saída. Vitor vai atrás tentando convencer a prima.

Vitor: Que isso prima? Você não pode me deixar aqui sozinho. Eu amo a sua companhia.

Isadora: Você ama me explorar, tirar uma lasquinha de mim né Vitor? É isso que você ama. Mais agora acabou! Chega! Fica aí sozinho, você e essa mente imunda que você tem, que nunca ninguém vai aturar. Fui – Diz saindo e batendo a porta forte.

Vitor fica em choque e Isadora pega um táxi indo direto para a faculdade.

CENA 04 – CASA DE ZILDO – SALA

Zildo está meditando na sala junto com seu amigo Alas. Eles repetem um mantra espiritual quando a campainha toca e Zildo vai atender. Ao abrir a porta ele questiona.

Zildo: Quem é você? – Diz meio desconfiado por não conhecer a pessoa.

Cristiano: Oi. Eu me chamo Cristiano e queria saber se a Magali está aí. Você podia chama-la por favor?

Zildo: E você conheceu minha irmã aonde? E que assunto é esse que você tem pra tratar com ela?

Cristiano: Na verdade eu conheci ela ontem aqui mesmo na frente da casa de vocês. Meu carro tinha parado porque acabou a gasolina e ela foi muito gentil me indicando um posto.

Zildo: Hummm. Entendi. Mais acontece que a Magali não está em casa agora não. Ela foi pra faculdade.
Cristiano: Que faculdade?

Zildo: Bom, aí o senhor já quer saber demais. Me der licença por favor – Diz e bate a porta na cara de Cristiano.

Alas: Você tá maluco Zildo? Como é que você bate a porta na cara do cara?

Zildo: E se voltar aqui eu bato de novo. Querendo saber da Magali…Já disse, com minha irmã ninguém bole não. E ai de quem se atrever a bolir.

Cristiano entra em seu carro e sai cuspindo raiva.

Cristiano: Que cara mais mal educado. Mais eu não vou desistir não. Mais tarde eu volto aqui.

CENA 05 –  FACULDADE FUTURO CERTO – PÁTIO

Karla e Vivian estão sentadas conversando em um banco do pátio da faculdade.

Karla: Daqui a pouco o Dado me manda um mensagem avisando que ele já está aí na frente. Eu vou me encontrar com ele e você Vivian, não fala nada pra ninguém pelo amor de Deus. Se a minha mãe me ligar, eu vou dizer que estou na facul, e se ela ligar pra você, diz o mesmo ok?

Vivian: Tá, mas você tá se arriscando demais Karla. Esse Dado é um bandido. E não se esquece que você passou uma noite na cadeia por causa dele.

Karla: A minha mãe exagera demais. O Dado é muito mais que isso. Ele é demais e eu acho que estou começando a gostar dele. A gente nem se envolveu sabe, mais eu não conseguir deixar de pensar nele em um minuto. É tudo tão louco.

Vivian: Sei não. Só não estou querendo que você se meta numa roubada.

Karla: Eu sei me cuidar muito bem.

O celular de Karla vibra com o SMS que Dado manda pra ela confirmando que ele já está na porta da faculdade.

Karla: Ai, ele chegou! Não esquece de fazer tudo que eu mandei hein? Tchau amiga. Torce por mim – Diz e sai correndo.

CENA 06 – FACULDADE FUTURO CERTO – CORREDOR

Isadora e Drica estão conversando enquanto andam pelo corredor.

Drica: E você fez isso mesmo Isa?

Isadora: Fiz! Arrumei minhas malas e disse um monte de verdades na cara do Vitor. Ele ficou pasmo na hora.
Nesse momento Mirely sai da sala da direção e chama Isadora.

Mirely: Que bom que eu te encontrei logo aqui. Eu estou saindo mais cedo hoje. Vem comigo Isadora. Eu quero te apresentar logo o seu novo lá e também seu novo local de trabalho. Vamos?

Isadora vibra, se despede da amiga e segue junto com Mirely, vendo naquele emprego uma chance de ver seu futuro mudar.

CENA 07 –  PRAÇA PRÓXIMO A FACULDADE

Dado está esperando Karla e ela vem correndo dando um abraço nele.

Karla: Que saudade que eu tava de você meu pilantrinha.

Dado: Eu também minha maluquinha. Eu sei que eu marquei esse encontro pra a gente conversar melhor, mas eu preciso que você ajude.

Karla: Ajudar em que Dado? O que foi que aconteceu?

Dado: Eu me meti em uma furada aí de tráfico de armas. Eu escondi em um local bem seguro, mas a polícia achou e tá atrás de mim. Ou seja, eu não posso voltar pro meu cafofo onde eu moro porque eu escondi a parada em um local perto. Alguém viu eu escondendo a parada lá e me denunciou. Alguém que quer ver a minha desgraça e eu tenho certeza que foi a mesma pessoa da outra fez.

Karla: Sim, mais o que você quer que eu faça?

Dado: Me enconde em algum lugar Karla. Pelo o menos por alguns dias. Eu só tenho você pra pedir isso. Me ajuda por favor….

Karla se comove mais fica sem saber o que fazer pra ajuda-lo.

CA3

Curta a fan page de “Clichê Adolescente 3” e fique por dentro do que vem por aí >> Fb.com/clicheadolescente

ADNTV

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s