Clichê Adolescente 2 – Primeiro Capítulo (Estreia)

sp3

UMA NOVELA DE NANDO BRAGA 

DIREÇÃO DE VINNY LOPES  

Clara (Thaís Melchior) é uma moça determinada e cheia de princípios. Moradora de uma vila de pescadores no interior de Santa Catarina, seus pais desaparecem num naufrágio, e fica responsável pelos irmãos, Luca (Thiago De Los Reyes) e Sabrina (Laura Neiva). Namora o romântico e responsável Max (Micael Borges), filho de sua madrinha, quem lhe faz uma revelação que compromete relacionamento. É neta de Frida Guterres (Eva Wilma), uma rica e poderosa senhora da elite paulistana que no passado rejeitou o pai de Clara como genro. Sem condições de se manterem, vão para São Paulo atrás da rica avó, que os acolhe com todo amor e carinho. Para a infelicidade das ambiciosas e maquiavélicas Denise (Julia Lemmertz) e Giovanna (Stephany Brito), mãe e filha que fazem da vida de Clara e dos irmãos um grande atormento. As irmãs, Denise e Tânia (Daniela Escobar), mãe de Clara, no passado viveram uma rixa, que teve grande consequência ainda desconhecida. Mesmo á distância, Clara e Max mantêm relação, mas sentimento é abalado pelo inconsequente, viciado em drogas, Léo (Pedro Cassiano), ex namorado de Giovanna que promete conquistar a prima da ex. Estilosa, com caráter nebuloso, sem escrúpulos e cheia de ambição, Giovanna ainda sonha em reatar namoro com Léo, vai abusar de sua genialidade para reconquistar o rapaz.

SÃO PAULO, 2014, 00H

SP – REPÚBLICA – EXTERIOR – NOITE  

Bairro da República quase deserto, moradores de ruas deitados de baixo de todas marquises de lojas, pouca iluminação e muito frio. Léo (18) se despede da roda de amigos drogados e deixa local.  Ouvindo música, caminha calmamente em meio a rua, sem perceber que está sendo seguido por uma moto.  

Motoqueiro – Bora dar um susto no rapaz?  

Passageiro sorri e os dois fecham a viseira do capacete. Alguns metros de distância, toca celular de Léo.  

Léo, telefone – Alô?  

Passageiro, telefone – Olha pra trás!   

Ao olhar para trás moto acelera na direção de Léo, o derrubando, ficando furioso.   

Léo – TÃO MALUCOS?! Quase que me atropelam porra! Encomendou a carteira Dragão? Ou me avise aonde você tirou a habilitação pra eu não perder tempo e gastar grana lá. Tô vendo que não sabe pilotar não…  

Dragão – A intenção era exatamente te atropelar! E o faz me rir? Tá ligado que tá atrasado algumas parcelas… Vim pra receber, não me desagrade porque hoje tô doido pra espancar alguém. Voluntária?  

Léo – Quanto é mesmo que devo?  

Léo disfarça colocando as mãos nos bolsos da calça, observa todos os cantos do local e sai correndo.  

Passageiro – DESGRAÇADO!  

Léo faz le parkour pelo bairro, enquanto Dragão e o passageiro correm com a moto. Eufórico, Léo entra numa viela sem saída, ao se deparar com uma alta cerca elétrica, para. Dragão reaparece e devagar pilota em direção a Léo.   

Dragão – Achou mesmo que se escaparia de mim?  

Léo vai andando para trás amedrontado.  

Léo – Espera aí, eu posso explicar… Cara eu não consegui arrancar nada do meu pai esta semana, tô duro. Nem usando(drogas) tô mais.  

Passageiro pula da moto e desfere série de socos em Léo até ele cair no chão. Dragão o chuta diversas vezes.  

LAGUNA/SC – CASA CLARA – INTERIOR – NOITE  

Uma forte tempestade castiga vila de pescadores. Na humilde casa de Clara (18), ela serve a janta na mesa para os irmãos, Luca (17) e Sabrina (16).  

Clara – A janta está pronta! Mesmo sem os pais vamos comer.  

Sabrina – Se for qualquer prato que use como mistura, ingrediente ou tempero: PEIXE, dispenso. A gente só sabe comer isso!  

Luca – Se não for comer, agradeço, sobra mais. Tá preocupada Clara?  

Clara – É essa chuva, os pais saíram com a embarcação e até agora nada. Nem apetite tenho mais.  

CORTA PARA: CASA MAX – INTERIOR – NOITE  

Max (18) e Chica (39) estão jantando na cozinha. Batem na porta e Max atende.  

Max – Tenório?   

Pescador Tenório – Max aconteceu algo terrível com os seus sogros!  

SP – CASA LÉO – INTERIOR – NOITE  

Léo chega em casa onde a encontra com as luzes todas apagadas. Marta (41) ouve do quarto barulhos da escada, veste a camisola, bota chinelo e vai verificar. Ao sair da suíte, dá de cara com Léo que ia na direção do quarto dele.   

Marta – Leonardo? Meu filho o que te fizeram?! Tá todo machucado! Meu Deus…  

Léo – Desencana, tô vivo não tô? Não vejo motivos a que se preocupar. Só caí de bicicleta…  

Marta – Bicicleta…? Que bicicleta?! Você nem tem, alias detesta! Desde criança tem trauma! Se andou duas vezes na vida foi muito! Leonardo não minta pra mim, o que aconteceu? Porque está todo ferido? Parece que apanhou!  

Léo – E apanhei! Fui assaltado, satisfeita?   

Se encaram, ele se retira. Marta fica preocupada.  

LAGUNA/SC – CASA CLARA – INTERIOR – NOITE  

Na cozinha, Clara lava as louças da janta. Campainha toca, ela atende.  

Clara – Max…? Você aqui há esta hora? Esperava que fosse os meus pais…  

Max – Querida, é exatamente falar sobre eles que vim, você sabe que pode contar comigo pra tudo, pra qualquer coisa! Te amo mais que tudo linda.  

Clara – Aconteceu alguma coisa! Max fale, tá me deixando aflita! O que houve com os meus pais?!    

Max – A embarcação em que eles estavam, naufragou, estão desaparecidos e provavelmente, querida seja forte, podem estarem mortos.  

Clara – Mortos…?  

Desmaia nos braços de Max. 

SP – GALERIA DO ROCK – ESTUDIO TATOO GUSTAVO – INTERIOR – MADRUGADA 

No estúdio de tatuagens de Gustavo (19), ele dorme num colchão no chão junto a uma mulher misteriosa em meio a centenas de garrafas de álcool e bitucas de cigarro. Celular toca. 

Gustavo, telefone – Primo? Que houve? 

Léo, telefone – Preciso de dinheiro, não consegue desenrolar pra mim até amanhã? É caso de vida ou morte! Te imploro, arruma pra mim…? 

Alguém ouve atrás da porta Léo falar ao telefone. 

SP IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS – INTERIOR – MANHà

Léo sentado próximo a altar, ansioso, espera por alguém. Gustavo adentra a igreja, e da porta o avista, indo na direção dele. 

Gustavo – Agradeça a Deus, a mim e a minha coroa misteriosa. Se não fosse ela eu não teria conseguido o dinheiro. 

Entrega dinheiro e Léo o abraça emocionado. 

Léo – Se me dizer quem é a coroa misteriosa, posso agradecer a ela pessoalmente. 

Leva supetão na orelha. 

Gustavo – Pra furar o meu olho? Até parece que não te conheço… Ela é minha e nenhum talarico tasca! Vai continuar sendo um mistério por muito tempo!     

SP – MANSÃO GUTERRES – INTERIOR – SALA DE JANTAR – MANHà

Frida (58) e Giovanna (18) tomam café da manhã. Denise (40) desce as escadas sorridente. 

Frida – Essa é hora de acordar minha filha? Também pudera, pelo horário que chegou ontem de noite. Aonde esteve? 

Denise – Mamãe me poupe. A senhora não cuidou de mim nem quando era jovem e desimpedida, agora quer cuidar? Quando sou mãe e viúva! 

Giovanna – Discussão em plena manhã, como adoro começar o dia assim! Vou ver o meu namorado, partiu. 

Denise – Você e o Léo reataram querida? Que ótima notícia! 

Giovanna – Reatamos mas ele ainda não sabe… É questão de tempo.  

Frida e Denise se olham, Giovanna sai. 

SONOPLASTIA: TEMA GIOVANNA & LÉO

LAGUNA/SC – PRAIAEXTERIOR – MANHà

Uma embarcação é encontrada por polícias destruída em meio as pedras.  

Policial – Delegado achamos o barco! Somente ele… 

CORTA PARA: CASA CLARA – INTERIOR – QTO – MANHà

Deitada na cama, Clara chora. Chica adentra o quarto com uma caixa nas mãos e caricia Clara. 

Chica – Minha flor, você tem 18 anos, é maior de idade, namora o meu filho, precisa encarar a realidade por pior que ela seja. Tome, sua mãe escondeu durante este tempo todo uma verdade.

Clara – Que caixa é essa?  

Chica – A resposta está aí dentro. Abra! 

Clara receosa abre a caixa. 

Clara – O que são essas fotos? Quem é essa senhora chique com a minha mãe? 

Chica – Esta senhora chique qual se referiu, é Frida Guterres, sua avó que a tua mãe fez questão de esquecer. 

Clara perplexa. 

SP – GALERIA DO ROCK – INTERIOR – STUDIO GUSTAVO – MANHà

Gustavo chega ao estúdio que se encontra com as luzes todas apagadas. Ao acender é surpreendido por Marta. 

Gustavo – Tia? O que faz aqui sozinha? Como entrou?! 

Marta – Sei que emprestou dinheiro ao seu primo Leonardo, porquê ele precisava com tanta urgência? 

CORTA PARA: SP – GALPÃO ABANDONADO – INTERIOR – MANHà

Num galpão abandonado, Léo se encontra com Dragão e dois capangas.

Léo – Taí o dinheiro, dívida paga! Espero que me deixem! 

Dragão – Só isso? Essa merda aqui só paga pela encomenda, tem o juros ainda! Quem tem como me pagar, nada me deve. Vai desembolsar o restante agora ou prefere me pagar com a vida? 

Dragão e dois capangas sacam armas. 

Marta – Não atirem nele; por favor! 

Dragão e os capangas levam susto e baleiam Marta. 

Léo – Mãe…? Mãe! 

Sai correndo as pressas na direção de Marta.

fimdocap

Curta a fan page de “Clichê Adolescente 2” e fique por dentro do que vem por aí >> Fb.com/clicheadolescente


Anúncios

Um comentário em “Clichê Adolescente 2 – Primeiro Capítulo (Estreia)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s